Redes Sociais

Mundo

COVID-19: Rússia é acusada de manipular estatísticas; Putin nega

Marcos Rocha

Publicado

em

Reuters

Recentes pesquisas e especulações da imprensa apontam que o governo de Vladimir Putin esteja maquiando as estatísticas relacionadas aos óbitos de Covid-19 no País.

Segundo a coluna de Sandra Cohen, com 370 mil casos do novo coronavírus (Sars-coV-2), atrás apenas dos EUA e do Brasil, o baixo número de mortes na Rússia – cerca de 4 mil, que equivalem à taxa de 27 para cada milhão de pessoas – leva a crer que o governo esteja manipulando os dados e que a situação é bem mais grave. Só nos EUA, por exemplo, a taxa de letalidade da Covid-19 é de 305 por milhão; no Brasil, 116.

Corroborando a suspeita, uma pesquisa realizada em meados de maio pelo site de notícias Meduza indica que, apesar do alto índice de contágio, o governo russo omite os mortos: um em cada três médicos disse ter sido orientado a mudar o relato de óbito, alegando outra causa, como pneumonia.

Os jornais Financial Times e The New York Times sugerem também que o número de mortos pela Covid-19 na Rússia é 70% maior do que o indicado pelas autoridades, baseado no levantamento de óbitos em Moscou e São Petersburgo em relação ao último ano.

Em resposta aos veículos, o governo de Vladimir Putin atribuiu os dados à desinformação.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

FALE COMIGO: [email protected] | Editor-chefe do Conexão Política | Residente e natural de Campo Grande/MS

alan correa criação de sites