Redes Sociais

Últimas

Conheça a “Agenda 2030” da ONU defendida por João Amoêdo

Isaías Aguiar

Publicado

em

Imagem: Alexandre Battibugli | Estúdio ABC

A declaração do candidato à Presidência da Republica pelo partido NOVO, João Amoêdo, sobre a “Agenda 2030” da Organização das Nações Unidas (ONU) vem gerando discussões e dividindo opiniões na internet. O assunto surgiu quando a vereadora de São Paulo Janaína Lima apoiou a agenda e deu o que falar. A partir daí, o partido passou a ter uma grande dor de cabeça pois outros integrantes não simpatizam com a agenda. O Presidente João Amoêdo tentou justificar e também se mostrou favorável ao documento da ONU, porém deixa claro que para ele a agenda tem mais pontos positivos do que negativos.

O fato é que Amoêdo abriu muitas dúvidas, inclusive em seus próprios eleitores sobre suas propostas de governo que diverge de alguns pontos dessa agenda.

Após ler este artigo, aconselhamos que você leia na íntegra o documento para tirar as próprias conclusões. Você pode ler o documento na íntegra AQUI.

Esta agenda visa unir cerca de 190 países para “lutar” contra diversos problemas no mundo. A ideia é uniformizar as políticas dos países – sendo assim – o país terá um governo superior ao presidente, podendo interferir nas decisões nacionais.

Vale ressaltar que a ONU, se posicionou em defesa do ex-presidente Lula que está preso, condenado por corrupção e lavagem de dinheiro, tivesse o direito de ser candidato à Presidência do Brasil. Sobre o documento, em diversos pontos ele deixa claro que a organização irá estabelecer a promoção do aborto e outros pontos polêmicos.

A incoerência de João Amoêdo e do NOVO

A agenda também defende regulamentações e leis no campo trabalhista ao invés de desburocratizar e facilitar as relações de trabalho; interferência nas dinâmicas de importação; interferência do Estado no agronegócio; interferência do Estado nas indústrias; interferência da ONU nas políticas de imigração.

Como o partido NOVO se considera um partido liberal economicamente – e defende um acordo com a ONU em relação a Agenda 2030? Soa como contraditório, uma vez que a principal bandeira do partido é diminuir o tamanho e a interferência do Estado no meio privado, e concorda que um governo global seja estabelecido acima do governo nacional, com pautas nada liberais que, não facilita os interesses particulares dos países individualmente.

Segundo Amoêdo, a agenda tem mais pontos positivos do que negativo. Ele diz que ele só discorda como é tratada a questão de gênero. 

O fundador do Novo discorda como é tratado as questões de gênero, mas o assunto é tratado em pelo menos 16 vezes no documento.

Para esclarecer melhor e o artigo não ficar extenso deixaremos um vídeo explicativo sobre a ONU para ajudar você entender um pouco suas posições hoje em dia.

Fique a vontade para deixar seu comentário mesmo que seja contrária ao artigo. É importante debater sobre qualquer assunto, principalmente temáticas com essa complexidade. Mas aconselhamos que você leia o documento na íntegra.

Mineiro, Administrador de Empresas, cristão e conservador.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites