Redes Sociais

Últimas

Confira a lista dos perfis que já foram rotulados pelo Twitter como ‘mídia afiliada ao Estado’

Raul Holderf Nascimento

Publicado

em

Reuters

Conforme informou o Conexão Política neste domingo (9), o Twitter anunciou que aplicará novas etiquetas a contas que pertencem a funcionários do governo, bem como aquelas que estão associadas a entidades de mídia afiliadas ao Estado.

O Twitter informou que as novas etiquetas serão aplicadas a duas categorias de contas. A primeira categoria inclui relatos de funcionários importantes do governo, como ministros das Relações Exteriores, embaixadores e líderes diplomáticos.

“Neste momento, nosso foco está nos altos funcionários e entidades que são a voz oficial do Estado no exterior”, disse o Twitter.

A segunda categoria refere-se a contas que pertencem a mídia afiliada ao Estado, que inclui editores-chefes e/ou membros de sua equipe sênior. Os rótulos serão aplicados a contas dos países membros do Conselho de Segurança das Nações Unidas: China, França, Reino Unido, Estados Unidos e Federação Russa.

“Para transparência e praticidade, estamos começando com um grupo limitado e claramente definido de países antes de expandir para uma gama mais ampla de países no futuro”, disse o Twitter, observando que não está rotulando as contas pessoais dos chefes de Estado, “uma vez que essas contas gozam de reconhecimento generalizado de nomes, atenção da mídia e consciência pública”.

Repercussão

A medida já vem dando o que falar no mundo inteiro.

Aqui no Brasil, a informação foi comemorada pelo jornalista Leonardo Coutinho, que usou um emoji de ‘aplauso’ para registrar o fato.

Segundo ele, “grande ajuda para quem usa a rede para se informar. Vejo muita gente, inclusive jornalistas profissionais, dando eco ao que muitas vezes é pura propaganda”.

Veja alguns perfis que já recebem a nova rotulação. São eles:

RT

Anteriormente Russia Today, RT é uma rede de televisão internacional controlada pelo Estado financiada pelo orçamento fiscal federal russo.

Opera canais de televisão por assinatura direcionados a audiências fora da Rússia, bem como fornece conteúdo da Internet em inglês, espanhol, francês, alemão, árabe e russo.

Reprodução

CGTN

CGTN (China Global Television Network), anteriormente conhecida como CCTV-9 e CCTV News, é um canal de notícias internacional em inglês da China, pertencente ao grupo estatal China Global Television Network, que faz parte do China Media Group (CMG), com sede em Pequim e sob o controle do Departamento de Publicidade do Partido Comunista da China.

O canal foi lançado em 25 de setembro de 2000. A cobertura inclui noticiários, relatórios detalhados e programas de comentários, além de apresentações de recursos.

Reprodução | Youtube

Diário do Povo (People’s Daily China)

O People’s Daily China é o jornal em chinês e o principal do Partido Comunista da China. O jornal é um jornal oficial do Comitê Central do Partido Comunista da China, publicado mundialmente com uma circulação de 3 milhões. Além de sua principal edição em língua chinesa, possui edições em inglês, espanhol, japonês, francês, russo, português, árabe, tibetano, cazaque, uigure, Zhuang, mongol, e outras línguas minoritárias na China.

Reuters

Sputnik

Sputnik é uma agência internacional de notícias lançada pelo governo russo, operada pela empresa estatal Rossiya Segodnya. Sputnik substituiu a agência de notícias RIA Novosti e a rádio Voz da Rússia.

Os sites de notícias da agência operam em mais de 30 idiomas, incluindo inglês, espanhol, português, francês, alemão, árabe, chinês etc.

Aleksandr Kryazhev

HispanTV

O HispanTV é um HispanTV canal de notícias em espanhol do Irã, operado pela IRIB, a emissora controlada pelo Estado do Irã.

O veículo já chegou a ser acusado de ‘antissemitismo’ pela Liga Anti-Difamação, organização não-governamental judaica internacional, de transmitir “regularmente teorias conspiratórias antissemitas e antissionistas”. O grupo alegou também que a “influência do Irã na América Latina tem sido uma forte característica da política externa do governo iraniano na última década, e a HispanTV serve como uma plataforma para espalhar as teorias conspiratóriasde Teerã, negação do Holocausto e antissemitismo”.

Reprodução

TeleSUR TV

A Telesur é uma iniciativa do ex-presidente Hugo Chávez, da Venezuela, na época junto aos governos de Cuba, Argentina e Bolívia, que visa dar uma alternativa comunicacional para toda a América Latina.

A rede de televisão funciona como uma multi-estatal para América, com sede na Venezuela. Iniciou suas transmissões em 24 de Julho de 2005, aniversário de nascimento de Simón Bolívar.

Reprodução

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Professor, cristão, colunista, e redator. Amo ciências políticas, sou conservador e nordestino com orgulho.

alan correa criação de sites