Redes Sociais

Brasil

Com atraso de três décadas, Collor pede perdão por confisco da poupança

Tiago Netto

Publicado

em

Reprodução

Trinta anos depois da tão criticada medida de confiscar o dinheiro da poupança dos brasileiros, Fernando Collor pediu perdão pela atitude em seu Twitter, nesta segunda (18).

O ex-presidente e atual senador de Alagoas, afirmou que a medida foi arriscada e reconheceu que errou.

“Acreditei que aquelas medidas radicais eram o caminho certo. Infelizmente errei. Gostaria de pedir perdão a todas aquelas pessoas que foram prejudicadas pelo bloqueio dos ativos”, disse Collor.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Colunista do Conexão Política. Brasileiro com muito orgulho e apaixonado por esta nação. Cristão.

alan correa criação de sites