Redes Sociais

Últimas

Collor diz que denúncias de corrupção contra ele são “eventuais ressentimentos”

Acusado de receber propina, ex-presidente admite “equívoco”, mas diz que denúncia da Lava Jato se deu em busca de “notoriedade”

Marcos Rocha

Publicado

em

Geraldo Magela | Agência Senado

A defesa do ex-presidente Fernando Collor de Mello apresentou alegações finais ao STF (Supremo Tribunal Federal).

A peça processual é a última fase do processo antes da prolação da decisão.

Para seus advogados, Collor, que é réu em uma ação penal da Operação Lava Jato, pode ter se tornado “alvo preferencial da acusação” em razão da sua “notoriedade” e de “eventuais ressentimentos”.

Por precaução, a defesa também fez outro pedido: caso os ministros da Corte resolvam condená-lo, que seja aplicada a pena mínima.

O senador é acusado de receber propina no valor total de cerca de R$ 9,6 milhões, para viabilizar irregularmente um contrato de troca de bandeira de postos de combustível celebrado entre a Derivados do Brasil (DVBR) e a BR Distribuidora.

Collor também responde por propina supostamente recebida no valor de pelo menos R$ 20 milhões para viabilizar irregularmente a celebração de quatro contratos de construção de bases de distribuição de combustíveis entre a UTC Engenharia S/A e a BR Distribuidora.


O Conexão Política é um portal de notícias independente. Ajude-nos a continuarmos com um jornalismo livre, sem amarras e sem dinheiro público » APOIAR

CONTATO: [email protected] | Editor-chefe do Conexão Política, residente e natural de Campo Grande/MS, assistente de gabinete junto ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ/MS) e estudante de Ciências Jurídicas.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites