Redes Sociais

Mundo

China proíbe Senadores Marco Rubio e Ted Cruz de entrarem em seu território

O ditador Xi Jinping autorizou a imposição de sanções aos senadores por suas críticas às políticas do PCC em relação a minorias e pessoas religiosas

Thaís Garcia

Publicado

em

Imagem: Reprodução

Nesta segunda-feira (13), a China proibiu a entrada dos senadores americanos Marco Rubio e Ted Cruz em seu território, por suas críticas às políticas do Partido Comunista Chinês em relação a minorias e pessoas religiosas. As sanções se estendem também ao Deputado Chris Smith e ao embaixador da liberdade religiosa, Sam Brownback.

Marco Rubio, Ted Cruz, Chris Smith e Sam Brownback.

As ações americanas “prejudicaram seriamente as relações entre a China e os Estados Unidos”, disse Hua Chunying, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, na segunda-feira, dizendo que Pequim está determinada a “defender sua soberania nacional contra o que considera intrometer-se em seus assuntos internos”.

“A China continuará a responder, dependendo de como a situação se desenvolver”, disse Hua.

A medida é uma retaliação às sanções que a Casa Branca anunciou na semana passada contra autoridades chinesas acusadas de cometerem uma série de violações graves aos direitos humanos em Xinjiang.

No dia 9 de junho, o Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros (OFAC, sigla em Inglês), uma agência de inteligência e aplicação financeira do Departamento do Tesouro dos EUA, impôs sanções a uma entidade do governo comunista chinês e quatro funcionários atuais ou antigos do governo em conexão com graves violações de direitos humanos contra minorias étnicas na Região Autônoma Uigur do Xinjiang (XUAR).

Em um comunicado de imprensa publicado no site do Departamento do Tesouro dos EUA, o OFAC diz que as sanções impostas à entidade e autoridades governamentais como consequência de suas conexões com graves abusos dos direitos humanos contra minorias étnicas em Xinjiang, que incluem detenção arbitrária em massa e abuso físico grave, entre outros abusos graves contra os uigures, uma população muçulmana turca indígena de Xinjiang e outros grupos étnicos em minorias na região.

A punição inclue Chen Quanguo, secretário do Partido Comunista Chinês do XUAR, e Zhu Hailun, ex-vice-secretário do XUAR. Também sofreu sanções hoje o Gabinete de Segurança Pública de Xinjiang (XPSB), assim como o atual diretor e secretário do Partido Comunista do XPSB, Wang Mingshan, e o ex-secretário do XPSB, Huo Liujun.

Leia mais: EUA impõem sanções a autoridades do governo comunista chinês por graves violações de direitos humanos em Xinjiang

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »
alan correa criação de sites