Redes Sociais

Últimas

Caso de Polícia: Ator é expulso do reality show ‘A Fazenda’ após beijar sem consentimento

Redação

Publicado

em

Caso de Polícia: Ator é expulso do reality show 'A Fazenda' após beijar sem consentimento 18
Reprodução | RecordTV

Uma briga generalizada que aconteceu no reality show “A Fazenda” na madrugada deste sábado (28) está entre os assuntos mais comentados da internet.

Durante um bate-boca acalourado, o ator Phellipe deu um beijo na modelo Hariany, sem a permissão dela.

“Ele deu um beijo na minha boca sem permissão. Se eu quiser te denunciar eu te denuncio, seu otário”, disse Hari.

No mesmo momento, o modelo Diego Grossi, que presenciou a cena, afirmou: “[Philippe] vai pagar por isso”.

Há pouco, a Record TV anunciou ao vivo, durante a edição da Fazenda deste domingo (29), a expulsão do ator, conhecido nacionalmente após o personagem ‘Bené’, no filme ‘Cidade de Deus’.

Posicionamentos

A equipe do ator se pronunciou sobre o ocorrido e revelou que “o jogo do Phellipe é de desestabilizar as pessoas”.

“A intensidade da pressão pré e pós confinamento está mexendo no emocional dele e de muitos ali. Roubar um selinho de alguém, no calor de uma confusão, poderia ocasionar uma reação da mesma em agredi-lo, e causar uma expulsão dela.”

Ainda segundo a equipe, o beijo é parte da estratégia de Haagensen: um “jogo de sedução”. Em seguida, defenderam o peão.

Do outro lado, a equipe de Hariany também se pronunciou dizendo que aguarda um posicionamento dos órgãos competentes.

Contudo, por meio do Twitter, a conta oficial da modelo escreveu:

“A cada segundo uma mulher sofre assédio no Brasil. Hariany, além de ser assediada, foi beijada SEM CONSENTIMENTO e isso na lei é IMPORTUNAÇÃO Sexual! PHELLIPE EXPULSO”.

Reação do público

Nas redes sociais, internautas também pediam a expulsão do ator.

O termo ‘Phelippe expulso’ ocupou os trends topics do Twitter por mais de 20 horas consecutivas.

Além do público, diversos famosos também comentaram sobre o caso – apoiando o pedido de expulsão do participante.

Caso de Polícia

De acordo com o novo texto do artigo 213 do Código Penal, a pessoa que “constranger alguém mediante violência ou ameaça a ter conjunção carnal ou a praticar outro ato libidinoso” é punível com reclusão de seis a dez anos de cadeia.

A alteração recente na legislação praticamente acaba com as diferenças entre os crimes de estupro e atentado violento ao pudor, previstos no texto anterior, e transforma em delito grave outras ações como os beijos forçados, mão boba’, puxar cabelo, etc.

Mesmo que o juiz entenda que o caso não tenha sido tão grave a ponto de ser enquadrado pelo art. 213, que trata de estupro, o réu pode ainda ficar sujeito às sanções do delito de assédio sexual, cuja pena varia de um a dois anos detenção.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

O Conexão Política é um portal de notícias independente — compromissado em transmitir os fatos. Analisamos e cobrimos os principais assuntos da política. Contribua: apoia.se/conexaopolitica

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites