Redes Sociais

Mundo

Brasil e Polônia celebram o 100º Aniversário do estabelecimento das relações diplomáticas entre os países

Thaís Garcia

Publicado

em

Imagem: Reprodução

Nesta quarta-feira (27), os presidentes do Brasil e da Polônia, Jair Bolsonaro e Andrzej Duda, em conversa telefônica, congratularam-se pelo centenário do estabelecimento das relações diplomáticas entre os dois países. Na ocasião, confirmaram o desejo de aprofundar a cooperação bilateral em prol da prosperidade de seus povos e do fortalecimento da posição internacional de ambos os países, informou o Ministério das Relações Exteriores.

O Brasil foi um dos primeiros países do mundo e o primeiro da América Latina a reconhecer a restauração da independência da Polônia, em 1918.

Durante a conversa, o presidente polonês Andrzej Duda incentivou o Brasil a se tornar um parceiro da Iniciativa Três Mares (“Three Seas”) e a enviar um representante para a Cúpula 3Si em Tallinn, ainda este ano.

Três Mares

Três Mares é uma iniciativa da Polônia e da Croácia que reúne 12 países localizados entre o Báltico, o Adriático e o Mar Negro.

Em 2015, Andrzej Duda e Kolinda Grabar-Kitarović decidiram criar uma iniciativa na Europa Central e Oriental. Em 2016, Áustria, Bulgária, Croácia, Eslováquia, Eslovênia, Estônia, Hungria, Letônia, Lituânia, Polônia, República Tcheca e Romênia participaram dos Três Mares.

O objetivo fundamental é promover que esses países da União Europeia tenham maior cooperação no desenvolvimento de infraestrutura, desenvolvimento econômico, cooperação econômica e principalmente em energia.

A chamada iniciativa Três Mares teve sua primeira sessão em agosto de 2016, em Dubrovnik, e a segunda em julho de 2017 em Varsóvia, e outra em 2018, em Bucareste.

O presidente da Polônia, Andrzej Duda, expressou o desejo de que a Iniciativa dos Três Mares contribua para a modernização, integração e unificação da Europa Central, Leste Europeu e de toda a União Europeia.

Brasil e Polônia

Em nota conjunta, o Ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo e o Ministro dos Negócios Estrangeiros Jacek Czaputowicz dizem:

Há 100 anos, a formalização do relacionamento bilateral reforçava os laços de amizade que uniam os povos das duas nações. A partir das últimas décadas do século XIX, fluxos sucessivos de imigrantes poloneses já chegavam ao Brasil, aportando significativa contribuição ao desenvolvimento do País e dando origem à segunda maior comunidade de descendentes de poloneses no mundo.

Recentemente, Brasil e Polônia têm estreitado, ainda mais, a colaboração em torno da comunhão de valores e da defesa da liberdade, da democracia e da economia de mercado. Os encontros de alto nível entre autoridades dos dois países têm sido cada vez mais frequentes, conferindo lastro político a iniciativas nos planos bilateral e multilateral. O diálogo entre os dois países tem-se intensificado em áreas como defesa, cultura, educação e esportes.

A conversa dos presidentes abrangeu também as consequências globais da pandemia, especialmente no contexto da coordenação econômica em foros como o G20 e a Iniciativa Três Mares, e à luz de novas conexões da economia global. Os líderes do Brasil e da Polônia enfatizaram que ambos os países estão abertos a intensificar as relações econômicas e de investimento bilaterais, o que contribuirá para a superação da crise.

No plano internacional, Brasil e Polônia colaboram estreitamente no âmbito do “Processo de Varsóvia” e no contexto das Nações Unidas promovem iniciativas como a “Aliança para a Liberdade Religiosa” e a “Parceria para as Famílias”, que refletem o apreço mútuo pela liberdade e os valores que embasam a formação de nossas sociedades.

Assista ao vídeo dos ministros Ernesto Araújo e Jacek Czaputowicz.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »
alan correa criação de sites