Redes Sociais

Últimas

BOLSONARO AO VIVO NO DATENA

Redação

Publicado

em

Reprodução | TV Bandeirantes

No programa do Datena desta-sexta-feira (27), um dia após a edição que saiu do ar enquanto exibia a reportagem sobre os efeitos da Cloroquina no combate ao coronavírus, o apresentador entrevistou o presidente Jair Bolsonaro Ao Vivo.

Datena voltou a falar sobre os efeitos da Cloroquina no combate ao coronavírus.

Citando dois médicos que são referências no assunto, ele disse que ambos concordam que o medicamento da Cloroquina tem sido satisfatório na cura dos pacientes com novo coronavírus.

Ele voltou a ler um artigo científico medicinal sobre a questão. Ontem ele também leu um artigo.

Com o presidente da República na linha telefônica, Datena deu oportunidade para que ele falasse.

Bolsonaro começou a fala destacando as medidas que o governo Federal vem fazendo para combater o surto da doença no País.

Destacou principalmente as medidas sociais e econômicas.

Ele também falou sobre a cloroquina, destacando a ida aos Estados Unidos e as medidas que Trump vem tomando por lá.

Ele fez questão de dizer que a Anvisa (Angência Nacional de Vigilância Sanintária) assinou protocolo autorizando testes de uso da cloroquina para o tratamento da covid-19.

A cloroquina é um remédio para tratamento de malária e lúpus e a sua eficácia e segurança no tratamento para pacientes com covid-19 estão sendo testadas.

“A novidade é que a Anvisa ontem assinou um protocolo para que o Hospital Albert Einstein oficialmente comece a fazer os testes usando a Cloroquina em portadores da Covid. Parabéns à Anvisa, tá funcionando. Parabéns ao presidente Almirante Antônio Barra pelo pronto despacho”, disse ele.

Bolsonaro também disse que é preciso que país retorne “imediatamente às atividades”, afirmando que o Brasil terá um prejuízo gigante se tudo continuar parado.

Datena concordou, e voltou a citar dois especialista médicos que concordam o confinamento total por muito tempo.

Nesse momento, Bolsonaro criticou a imprensa, e disse que eles foram responsável por aterrorizar a população.

Ele frisou que a grande maioria dos pacientes que estão na zona de risco são os idosos acima de 80 anos, e que muitos já apresentavam mais de três fatores elevados de doenças, que resultou na morte.

Por isso, segundo ele, não há porquê da população que não apresenta fator de risco continuar confinada.

Em breve mais informações.

 

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

O Conexão Política é um portal de notícias independente — compromissado em transmitir os fatos. Analisamos e cobrimos os principais assuntos da política. Contribua: apoia.se/conexaopolitica

alan correa criação de sites