Redes Sociais

Mundo

Bispo nigeriano é sequestrado; organização cristã pede que autoridades tomem medidas

Desde 2009, mais de 32.000 cristãos foram mortos na Nigéria por militantes islâmicos.

Thaís Garcia

Publicado

em

Imagem: Reprodução

A Associação Cristã da Nigéria (CAN) está pedindo às autoridades que tomem todas as medidas necessárias para garantir que seu presidente da unidade estadual de Nasarawa, o bispo Joseph Masin, seja libertado com segurança de seus sequestradores.

O bispo Masin foi sequestrado na noite de quarta-feira (27), depois que homens armados não identificados invadiram sua casa na Lafia, e depois o levaram para um local desconhecido, informou o This Day Live.

A CAN está solicitando ao governo nigeriano que impeça essa perseguição contínua contra os cristãos no sul de Kaduna e outros estados do país.

“Como não temos uma polícia própria e estamos tentando ao máximo evitar situações caóticas, estamos exigindo que o governo federal e o governo do estado de Nasarawa garantam a segurança e a libertação imediata do bispo Masin, antes que seja tarde”, disse a organização cristã.

Os ataques aos cristãos nigerianos têm aumentado constantemente nos últimos anos. Quase 1.000 cristãos foram assassinados no país em 2019.

Leia também o artigo: Nigéria — O choro no escuro

As notícias do sequestro de Masin acontecem apenas algumas semanas após o lançamento dos dados, mostrando que cerca de 620 cristãos foram mortos no país africano por militantes islâmicos, apenas nos primeiros cinco meses de 2020.

A Sociedade Internacional para Liberdades Civis e Estado de Direito (ISCLRL), uma organização não alinhada com o governo nigeriano, divulgou o relatório que também alertou que os pastores nômades muçulmanos militantes Fulani e o grupo terrorista islâmico Boko Haram intensificaram sua violência anticristã no antigo Cinturão Médio e Nordeste, regiões do país com a queima ou destruição de igrejas, centros de culto e aprendizado. Além disso, centenas de casas foram destruídas.

A CAN argumentou que é inaceitável que pastores nômades e terroristas muçulmanos estejam matando cidadãos inocentes e cristãos em todo o país.

A organização também estimou que, desde 2009, mais de 32.000 cristãos foram mortos no país por militantes islâmicos.

A Nigéria é um dos países que mais sacrificam cristãos no mundo. O país ocupa a 12ª posição na Lista Mundial de Perseguição da Portas Abertas de 2020.

A Portas Abertas publica anualmente o ranking dos países em que os cristãos mais sofrem perseguições.

Clique aqui e conheça os 50 países em que os cristãos são mais perseguidos

A grande mídia e a comunidade internacional permanecem em grande parte silenciosa, enquanto a matança impiedosa de cristãos nigerianos pelos terroristas muçulmanos continua.

 

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.

alan correa criação de sites