Redes Sociais

Últimas

Auditor da Receita, popular na Globo, é preso em ação da Polícia Federal

Davy Albuquerque

Publicado

em

Auditor da Receita, popular na Globo, é preso em ação da Polícia Federal

Nesta quarta-feira (2), agentes da Polícia Federal e do Ministério Público Federal vinculados à Operação Lava Jato cumprem 14 mandados de prisão e 39 de busca e apreensão, todos expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª vara Criminal do Rio de Janeiro.

A operação foi denominada de Armadeira e mira auditores fiscais acusados de extorquir empresas em troca de redução de multas aplicadas na Operação Lava Jato, um dos presos é justamente o auditor fiscal da Receita Federal Leônidas Pereira Quaresma. A Rede Globo costumava convidar Leônidas Quaresma para debater e esclarecer dúvidas sobre assuntos relacionados à Receita Federal, como por exemplo o imposto de renda.

No total, são 9 prisões preventivas e 5 temporárias. O principal alvo é o auditor Marco Aurélio Canal, que já foi preso em Nova Iguaçu. Ele é apontado como o chefe da quadrilha. Os policiais buscam por outros investigados em Campo Grande, Botafogo, Barra da Tijuca e Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Marco Aurélio Canal era supervisor nacional da Equipe Especial de Programação da Lava-Jato. A força-tarefa do MPF não mantinha relacionamento direto com a equipe dele, uma vez que a parceria nas fases de investigação era feita com o setor de Inteligência da Receita. A equipe do supervisor só atuava depois das operações ostensivas, para cobrar o imposto devido pelos investigados, sem contato com os procuradores.

Entre os alvos de prisão preventiva estão:

  • Daniel Monteiro Gentil, auditor da Receita Federal;
  • Elizeu da Silva Marinho, ex-auditor da Receita Federal;
  • José Carlos Lavouras, empresário do ramo de transportes no Rio;
  • Marcial Pereira de Souza, analista tributário da Receita Federal;
  • Marco Aurélio da Silva Canal, supervisor nacional da Equipe Especial de Programação da Lava Jato;
  • Monica da Costa Monteiro Souza, mulher de Marcial;
  • Narciso Gonçalves,  advogado e empresário do setor de transportes;
  • Rildo Alves da Silva, contador do delator Ricardo Siqueira;
  •  Sueli Monteiro Gentil.

Foram pedidas as prisões temporárias de:

  • Alexandre Ferrari Araujo, auditor fiscal da Receita Federal;
  • Fabio dos Santos Cury;
  • Fernando Barbosa;
  • João Batista da Silva;
  •  Leônidas Pereira Quaresma, auditor fiscal da Receita Federal.
Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Colunista político e editor-chefe do Conexão Política; Fundador do Movimento Brasil Conservador. Brasileiro com orgulho, cristão por convicção, política por vocação.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites