Redes Sociais

Últimas

Após reunião com Bolsonaro, Pfizer decide antecipar 14 milhões de doses até junho

Raul Holderf Nascimento

Publicado

em

Hakan Nural | UnPlash

O governo federal anunciou nesta segunda-feira (8) o acordo que vai garantir a entrega de 14 milhões de doses da vacina da farmacêutica Pfizer contra a Covid-19.

As substâncias devem chegar ao país em maio e junho.

A Pfizer é a única que, até o momento, garantiu o registro definitivo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O governo ainda não comprou doses da empresa, mas hoje o presidente Jair Bolsonaro teve uma reunião por videoconferência com o presidente mundial da Pfizer, Albert Bourla.

Após a conversa, o assessor especial do Ministério da Saúde, Airton Soligo, informou os detalhes para a imprensa.

O acordo, segundo ele, previa inicialmente dois milhões de doses em maio e sete milhões em junho. A partir de agora, após a negociação avançar, o número subiu para mais cinco milhões de doses, que seriam distribuídas entre os dois meses.

“O que que o presidente da Pfizer garantiu ao presidente Bolsonaro hoje? A antecipação de 5 milhões do segundo semestre para maio e junho. Ou seja, dos 9 milhões que nós tínhamos previstos, se incorporarão mais 5 milhões de doses, passando para 14 milhões”, destacou o assessor especial da Saúde.

No Brasil, as vacinas Coronavac e Astrazena/Oxford garantiram a autorização para uso emergencial.

Jornalista, professor e comentarista político. Cobre os bastidores de Brasília no Conexão Política.