Redes Sociais

Últimas

Após depoimentos, delegada volta atrás e diz que ataque a Karol Eller não foi homofóbico

Adriana Belém, responsável por investigação, diz que relato de funcionários de quiosque contradizem versão da youtuber sobre motivação preconceituosa.

Redação

Publicado

em

Reprodução

Após ouvir os depoimentos de funcionários do quiosque da orla da Barra onde a youtuber Karol Eller foi agredida no último domingo, a delegada Adriana Belém, responsável pelo caso, voltou atrás em sua avaliação.

Em entrevista à ÉPOCA nesta quinta-feira (19), a titular da 16ª DP afirmou que o acusado, Alexandre dos Silva, de 42 anos, não será mais investigado pelo crime de injúria por preconceito,

Ela também informou que Karol e Suellen serão convocadas outra vez para depor.

Ao detalhar sobre as versões ditas pelos funcionários do estabelecimento, a delegada disse que os relatos se aproximam da descrição feita pelo acusado.

Os funcionários relataram que Karol manuseou uma arma, e que chegou a colocar na cintura.

De acordo com a delegada, as versões apresentadas pelos funcionários do quiosque coincidem com a descrição feita pelo acusado sobre o episódio. Eles confirmaram que Karol Eller manuseou uma arma, e que chegou a colocar na cintura.

Ainda sobre os relatos dos funcionários, eles confirmaram que foi Karol que iniciou estar alterada quando abordou o acusado e foi confrontá-lo e acabou sendo espancada por ele.

Existem dois crimes sendo apurados, a lesão corporal e a injúria por preconceito. Mas este segundo já ficou descartado pelas testemunhas do quiosque e pelas imagens das câmeras de segurança do local”, disse a delegada Adriana Belém.

O Conexão Política é um portal de notícias independente — compromissado em transmitir os fatos. Analisamos e cobrimos os principais assuntos da política. Contribua: apoia.se/conexaopolitica

alan correa criação de sites