Redes Sociais

Últimas

Após defender Damares Alves, Aguinaldo Silva comenta vazamento de Óleo no Nordeste: “O silêncio dos ecologistas é ensurdecedor”

O autor disse que nunca houve um desastre ecológico tão grave como esse na região.

Raul Holderf Nascimento

Publicado

em

Após defender Damares Alves, Aguinaldo Silva comenta vazamento de Óleo no Nordeste: "O silêncio dos ecologistas é ensurdecedor" 21
Facebook | Reprodução

Após defender a ministra Damares Alves nas redes sociais, no tocante a declaração que “menino veste azul e menina veste rosa” — Aguinaldo Silva, um dos autores de novelas de maior sucesso da TV Globo, voltou a fazer comentários que contraria a maioria do casting global.

Nesta segunda-feira (14), ele mencionou sobre o caso que envolve as manchas de óleo que contaminaram praias do Nordeste brasileiro.

Por meio do Twitter, o escritor publicou escreveu:

“Desculpem se insisto neste assunto. Mas o vazamento de petróleo chegou a Salvador e já atingiu quase dois terços do litoral brasileiro. Nunca houve um desastre ecológico tão grave por aqui”, disse Aguinaldo.

E acrescentou:

“O silêncio dos ecologistas sobre isso é ensurdecedor”.

Entenda o caso

Desde de 24 de setembro, as praias do litoral nordestino foram tomadas por manchas de óleo.

“A decretação da situação de emergência vai possibilitar a captação de recursos junto ao governo federal para que os serviços possam ser realizados nesse momento de crise”, informou o diretor da Defesa Civil Estadual, Alexandre José Silva, no dia 5 deste mês.

Pelo Twitter, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, disse que o presidente Jair Bolsonaro determinou urgência nos trabalhos para identificar a origem do problema.

Numa audiência na Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados, Salles afirmou que petróleo era “muito provavelmente” da Venezuela.

“Esse petróleo veio de um navio estrangeiro que navegava perto da costa brasileira”, disse o ministro.

Um relatório da Petrobras divulgado na terça-feira pela imprensa brasileira concluiu que as manchas encontradas em 139 praias do litoral do Nordeste seriam uma mistura de óleos provenientes da Venezuela.

Outro estudo realizado pelo Instituto de Geociências da Universidade Federal da Bahia (UFBA) confirmou nesta quinta-feira essa origem.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Professor, cristão, colunista, e redator. Amo ciências políticas, sou conservador e nordestino com orgulho.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites