Redes Sociais

Últimas

Alckmin ataca Bolsonaro com propaganda em que bala quase atinge cabeça de criança

Marcos Rocha

Publicado

em

Alckmin ataca Bolsonaro com propaganda em que bala quase atinge cabeça de criança 15
Imagem: Reprodução

A campanha do candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, produziu um vídeo para tentar atingir os eleitores de Jair Bolsonaro (PSL) na propaganda eleitoral, que começa nesta sexta-feira. Com o mote “Não é na bala que se resolve”, a peça publicitária deve ser exibida nas inserções do tucano na TV.

Ao longo de um minuto, o vídeo mostra um projétil destruindo, em câmera lenta, objetos que representam problemas do país. Ao som de música clássica, a bala atravessa, por exemplo, um copo em que está escrito “desemprego”, um melão com a palavra “fome” e livros cujas letras nas lombadas formam “analfabetismo”.

Na sequência seguinte, o projétil corre a tela na direção da cabeça de uma menina. Antes de atingir a criança, a bala se dissolve vira a frase: “Não é na bala que se resolve”.

O mesmo mote já vem sendo explorado por Alckmin nos últimos dias. O tucano tenta grudar no capitão do Exército o rótulo de truculento e mal preparado para enfrentar os desafios da Presidência. Durante visita a Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, no sábado, o presidenciável disse que “não vamos resolver os problemas do Brasil à bala, com violência”. Dois dias depois, em Porto Alegre, ele voltou à carga:

“O país não vai mudar no berro, não vai mudar com violência. Ele vai mudar com reformas, com diálogo, com confiança para ter investimento no país. O Bolsonaro tem uma candidatura inviável, porque, no segundo turno, ele não ganha de ninguém. Isso é um fato.”

O vídeo feito pela campanha de Alckmin é praticamente uma cópia de uma peça publicitária favorável ao desarmamento criada pela agência AMV/BBDO, de Londres, para uma rádio local em 2007. 

Chamado “Kill the gun” (ou “Acabe com as armas”, em português), o filme mostra uma bala atravessando a tela e quebrando, também em câmera lenta e ao som de música clássica, um ovo, um copo de leite, uma pote de ketchup, uma maçã e um melão.

O quadro seguinte do vídeo original mostra um menino. Antes que a bala o acerte, ela se transforma na frase “Pare as balas. Acabe com as armas”.

 

 

 

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

FALE COMIGO: [email protected] | Residente e natural de Campo Grande (MS), editor-chefe do Conexão Política e estudante de Ciências Jurídicas.

Parceiros

alan correa criação de sites