Redes Sociais

Coronavírus

Universidade de Oxford retoma testes da vacina contra covid-19

Marcos Rocha

Publicado

em

Reprodução

A Universidade de Oxford anunciou, neste sábado (12), que os ensaios clínicos da sua vacina contra a covid-19 foram retomados do Reino Unido.

A medida foi adotada após aval da Autoridade Reguladora da Saúde de Medicamentos (MHRA) de que era seguro continuar com os testes do imunizante.

O anúncio ocorre seis dias após a instituição suspender os ensaios depois de uma voluntária apresentar reações adversas.

De acordo com a universidade, o caso passou por uma revisão e chegou-se à conclusão de que os ensaios poderiam ser retomados.

BRASIL

Em nosso país, 5 mil voluntários já receberam a vacina de Oxford, que realiza parceria com a Fiocruz, mas os testes também haviam sido suspensos.

Na tarde deste sábado (12), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou, por meio de nota, que recebeu informações oficiais do laboratório britânico AstraZeneca sobre a retomada dos testes da vacina.

Nas últimas horas, os especialistas da Anvisa avaliaram a retomada dos testes. “Após avaliar os dados do evento adverso, sua causalidade e o conjunto de dados de segurança gerados no estudo, a Anvisa concluiu que a relação benefício/risco se mantém favorável e, por isso, o estudo poderá ser retomado”, disse a autarquia, em nota.

Com isso, as entidades envolvidas no desenvolvimento da vacina têm sinal verde para retomar os testes no Brasil. A Anvisa continuará acompanhando o andamento dos testes e os eventuais eventos adversos observados.

Editor-chefe do Conexão Política; residente e natural de Campo Grande/MS | FALE COMIGO: [email protected]

alan correa criação de sites