Redes Sociais

Coronavírus

Onda de contaminados por covid-19 após posse de Fux será apurada pelo STF

Marcos Rocha

Publicado

em

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Após o ministro Luiz Fux e outras cinco autoridades da República convidadas para sua posse na presidência do Supremo Tribunal Federal (STF) testarem positivo para covid-19, a Corte informou que estuda “novos procedimentos” para aumentar a segurança de servidores e visitantes.

Fux tomou posse como presidente do Supremo na última quinta-feira (10), em solenidade no plenário do tribunal, que contou com a presença de cerca de 50 convidados, além dos servidores e terceirizados que trabalharam na cerimônia.

Para realização do ato, a Corte adotou uma série de medidas restritivas como disponibilização de um quinto dos 250 lugares existentes no plenário, sinalização visual, barreiras de acrílico nas bancadas dos ministros para criação de espaços individuais, uso de máscara, álcool gel, teste de temperatura e distanciamento social.

No entanto, ao longo dos últimos dias, começaram a surgir os diagnósticos positivos. Até esta quinta-feira (17), seis autoridades que compareceram ao evento informaram diagnósticos positivos para o virús chinês.

Além do próprio ministro Luiz Fux, contraíram a doença: o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ); a presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Maria Cristina Peduzzi; os ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Luís Felipe Salomão e Antonio Saldanha Palheiro; e o procurador-geral da República (PGR), Augusto Aras.

Nesta quinta-feira (17), o Supremo divulgou nota na qual diz que a presidência da Corte presta “solidariedade e votos de ampla recuperação aos que eventualmente contraíram a covid-19”.

O texto destaca que o tribunal adotou para a solenidade todos os protocolos preconizados pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

“De qualquer forma, ainda que esteja segura quanto às medidas de precaução adotadas dentro de suas instalações, a Corte Suprema brasileira estuda novos procedimentos para tornar ainda mais segura a presença de servidores e visitantes do STF”, diz a nota.

O STF acrescenta que está fazendo contato, por meio de seu cerimonial, com todos os convidados para a cerimônia de posse para alertar sobre a importância de buscar um serviço médico, seja pela exposição durante a solenidade ou em outros eventos fora do STF.

Desde o início da pandemia, 157 servidores do Supremo testaram positivo para covid-19. Na nota desta quinta, a Corte afirma que seu serviço médico está à disposição dos funcionários para orientá-los acerca de eventuais testes e dos procedimentos a serem adotados em caso de diagnóstico positivo.

Com informações, Agência Brasil.

Editor-chefe do Conexão Política; residente e natural de Campo Grande/MS | FALE COMIGO: [email protected]

alan correa criação de sites