Redes Sociais

Política

TSE multa campanha de Haddad por impulsionar notícias contra Bolsonaro na internet

Ministro Fachin negou punir Google por impulsionamento irregular.

Redação

Publicado

em

Marlene Bergamo | Folhapress

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edson Fachin, determinou que o petista Fernando Haddad pague um multa no valor de R$ 176 mil por impulsionar propaganda negativa na internet contra Jair Bolsonaro, que disputou o segundo turno contra o petista.

A ação foi movida contra o impulsionamento do site ‘A Verdade Sobre Bolsonaro’, que veiculava informações prejudiciais contra o então candidato do PSL à Presidência.

Para o ministro Fachin, o nome do site já sugeria conotação negativa.

De acordo com o processo, a campanha petista pagou R$ 88.257 ao Google pelo serviço, conforme documentos apresentados ao TSE pela empresa. 

Leia a íntegra da nota divulgada pela assessoria de Haddad:

“O ex-prefeito, ex-ministro e ex-candidato à Presidência da República, Fernando Haddad, por meio de sua assessoria, manifestou incredulidade e surpresa pela decisão do ministro Edson Fachin. Haddad foi vítima durante o processo eleitoral de uma enxurrada de fakes news. Foi caluniado e injuriado. Acusado dos maiores absurdos. E, vítima, até, de falsificação de um de seus livros. Ser multado por impulsionamento de notícias parece até irreal.”


O Conexão Política é um portal de notícias independente. Ajude-nos a continuarmos com um jornalismo livre, sem amarras e sem dinheiro público » APOIAR

O Conexão Política é um portal de notícias independente — compromissado em transmitir os fatos. Analisamos e cobrimos os principais assuntos da política. Contribua: apoia.se/conexaopolitica

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites