Redes Sociais

Política

TSE multa campanha de Haddad por impulsionar notícias contra Bolsonaro na internet

Ministro Fachin negou punir Google por impulsionamento irregular.

Redação

Publicado

em

TSE multa campanha de Haddad por impulsionar notícias contra Bolsonaro na internet 16
Marlene Bergamo | Folhapress

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edson Fachin, determinou que o petista Fernando Haddad pague um multa no valor de R$ 176 mil por impulsionar propaganda negativa na internet contra Jair Bolsonaro, que disputou o segundo turno contra o petista.

A ação foi movida contra o impulsionamento do site ‘A Verdade Sobre Bolsonaro’, que veiculava informações prejudiciais contra o então candidato do PSL à Presidência.

Para o ministro Fachin, o nome do site já sugeria conotação negativa.

De acordo com o processo, a campanha petista pagou R$ 88.257 ao Google pelo serviço, conforme documentos apresentados ao TSE pela empresa. 

Leia a íntegra da nota divulgada pela assessoria de Haddad:

“O ex-prefeito, ex-ministro e ex-candidato à Presidência da República, Fernando Haddad, por meio de sua assessoria, manifestou incredulidade e surpresa pela decisão do ministro Edson Fachin. Haddad foi vítima durante o processo eleitoral de uma enxurrada de fakes news. Foi caluniado e injuriado. Acusado dos maiores absurdos. E, vítima, até, de falsificação de um de seus livros. Ser multado por impulsionamento de notícias parece até irreal.”


O Conexão Política é um portal de notícias independente. Ajude-nos a continuarmos com um jornalismo livre, sem amarras e sem dinheiro público » APOIAR

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

O Conexão Política é um portal de notícias independente — compromissado em transmitir os fatos. Analisamos e cobrimos os principais assuntos da política. Contribua: apoia.se/conexaopolitica

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites