Redes Sociais

Política

Raquel Dodge pede ao STF suspensão imediata de Indulto de Natal concedido por Temer

Davy Albuquerque

Publicado

em

Raquel Dodge pede ao STF suspensão imediata de Indulto de Natal concedido por Temer 20

Nesta quarta-feira (27), a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, entrou com ação no STF para suspender os decreto de indulto de Natal assinado na última sexta-feira (22), pelo presidente Michel Temer, que reduziu o tempo de cumprimento das penas a condenados por crimes cometidos sem violência ou grave ameaça.

O indulto de natal, assinado por Temer, permitiria a concessão de benefícios ou o perdão da pena de condenados que atendam a alguns critérios, como o cumprimento de 20% da pena.

O decreto de Temer poderia provocar a impunidade de crimes graves, incluindo os crimes praticados por condenados na Operação Lava Jato e em outras operações de combate à corrupção. Como exemplo, Raquel Dodge afirma que, com base na concessão do presidente, um condenado a oito anos e um mês de prisão não ficaria sequer um ano preso.

A procuradora-geral afirmou que o decreto de Temer viola os princípios da separação de poderes, da individualização da pena e o da proibição, prevista na Constituição, de que o Poder Executivo legisle sobre direito penal.

“[Se mantido o decreto] A Constituição restará desprestigiada, a sociedade restará descrente em suas instituições e o infrator, o transgressor da norma penal, será o único beneficiado”
(…)
“O chefe do Poder Executivo não tem poder ilimitado de conceder induto. Se o tivesse, aniquilaria as condenações criminais, subordinaria o Poder Judiciário, restabeleceria o arbítrio e extinguiria os mais basilares princípios que constituem a República Constitucional Brasileira”, diz a procuradora no documento.

A ação será analisada pela presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, já que o Judiciário está em recesso e apenas ela está de plantão na Corte. Não há data para que ela decida sobre o pedido da PGR.

 

 

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Colunista político e editor-chefe do Conexão Política; Fundador do Movimento Brasil Conservador. Brasileiro com orgulho, cristão por convicção, política por vocação.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites