Ministro do STJ rejeita liminar para soltar Jorge Picciani e Paulo Melo

Autor: Nenhum comentário Compartilhar:

O presidente da Alerj, Jorge Picciani, e seu antecessor no cargo, deputado Paulo Melo, ambos do PMDB, tiveram pedido liminar de liberdade rejeitado nesta sexta-feira (28) pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Felix Fischer.

O magistrado considerou que não há urgência para a soltura dos dois parlamentares, que estão presos preventivamente. Jorge Picciani e Paulo Melo foram presos na Operação Cadeia Velha, desdobramento da Lava Jato, que investigou esquema de corrupção envolvendo integrantes da Alerj e do governo fluminense.

Com a decisão do ministro, agora os pedidos em habeas corpus devem ser enviados para manifestação do Ministério Público Federal (MPF), para posteriormente irem a julgamento pela Quinta Turma do STJ, possivelmente em dezembro.

Post anterior

Temer e Alckmin unidos em 2018

Próximo post

Comissão de Ética da Presidência investigará uso de aviões da FAB por nove ministros

Você pode gostar também:

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.