Redes Sociais

Coronavírus

Milhões de americanos assistem aos pronunciamentos diários de Donald Trump em Rede Nacional

Thaís Garcia

Publicado

em

Imagem: AP Photo/Alex Brandon

O retorno do presidente americano Donald Trump à imprensa, com relatórios diários da Casa Branca durante a crise do vírus chinês gerou audiências massivas. O The New York Times informou que quase 12,2 milhões de pessoas assistiram ao pronunciamento de Trump na CNN, Fox News e MSNBC. Segundo a Nielsen, milhões também acompanharam através de sites de streaming e redes locais de notícias.

Isso o coloca no mesmo patamar de audiências do programa Monday Night Football (Futebol Americano da Segunda à Noite), normalmente o programa mais popular das segundas-feiras nos EUA.

Milhões de americanos assistem ao pronunciamento diário do presidente americano em Rede Nacional, desde o ataque do coronavírus chinês, especialmente porque muitos deles estão em quarentena.

Trump continua a espalhar otimismo sobre derrotar o vírus chinês e retornar à vida normal. O vice-presidente americano, Mike Pence, também oferece conforto e segurança em seu discurso, lembrando aos americanos que eles precisam seguir as recomendações do governo para ajudar a impedir a propagação do vírus chinês.

Donald Trump está em um luta constante contra os ataques de “jornalistas” manipuladores de informação que rotineiramente tentam colocar o público contra o presidente americano.

Na quarta-feira (25), o presidente americano repreendeu um jornalista da CBS por sugerir que ele estava apenas promovendo a Páscoa como uma data que permitiria que os americanos voltassem às igrejas para que ele pudesse ganhar a reeleição.

Trump respondeu:

“Eu acho que há certas pessoas que gostariam que nos saíssemos financeiramente mal nessa, porque elas acham que isso seria muito bom para me derrotar nas pesquisas. Não sei se é isso, mas acho que é. Há pessoas em sua profissão que gostariam que isso acontecesse.”

Ele adicionou:

“Acho que está muito claro que há pessoas em sua profissão que escrevem notícias falsas. Você faz. Ela faz. Existem pessoas em sua profissão que escrevem notícias falsas. Elas adorariam me ver, por qualquer motivo, fazendo um trabalho infernal. Ninguém fez o trabalho que fizemos. E é uma sorte que vocês tenham essa equipe aqui, agora, para resolver esse problema, ou nem sobraria nada do país.”

O presidente americano demonstrou interesse em manter os pronunciamentos diários. Quando os jornalistas perguntaram a ele na semana passada se ele se comprometeria a continuar diariamente com o relatório, Trump respondeu: “Bem, eu comecei a gostar desta sala”.

“Ela tem sido uma sala muito conveniente para todos nós”, continuou ele.

Trump também disse que nem sempre era fã das perguntas da mídia do ‘establishment’, mas que era bom “tirá-la do seu sistema”.

“Infelizmente, alguns deles [dos jornalistas] são repetitivos e outros fazem perguntas fantásticas. Algumas dessas perguntas são ótimas. Algumas das perguntas nos levam a resolver um problema. Vocês levantam problemas que as pessoas não sabiam que existiam. Mas eu só quero que vocês saibam, estamos fazendo isso para que possamos ser transparentes, para que possamos divulgar tudo”, disse Donald Trump.

 

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.

alan correa criação de sites