“Eu sempre disse que o PT matava”, afirma Mara Gabrilli

Autor: Nenhum comentário Compartilhar:
Imagem: Divulgação

“Fiquei com vergonha. Depois dessa história de 2015, comecei a ficar meio cabreira com ele. Mas há outras coisas que aconteceram em Minas Gerais. Marcos Valério, em uma das visitas que fiz a ele na cadeia, me contou de pessoas que, em nome do PSDB, ofereceram dinheiro para que ele se calasse. Para mim, isso foi o estopim. Eu sempre disse que o PT matava. Agora, no entanto, não duvido de nada de nenhum partido, inclusive do meu.”

Em entrevista exclusiva a VEJA, Mara Gabrilli comentou sobre os áudios vazados na operação lava-jato.

A deputada afirmou que entregou ao juiz Sergio Moro um dossiê sobre Ronan Maria Pinto, empresário acusado de participar da morte do ex-prefeito de Santo André Celso Daniel em 2002. Para ela, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai ser preso por envolvimento no caso.

“Marcos Valério me disse que tem as provas que incriminam o ex-presidente”.

Post anterior

Michel Temer segue obedecendo a Eduardo Cunha

Próximo post

Luciano Huck cogita desistir das eleições após fracasso nas pesquisas

Você pode gostar também:

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.