Redes Sociais

Brasil

Doria tenta associar liberação da cloroquina ao governo de São Paulo

Governador afirmou que o médico David Uip foi quem recomendou a liberação do medicamento a Mandetta

Tiago Netto

Publicado

em

Reprodução

O governador de São Paulo, João Doria, em coletiva nesta quarta (8), disse que foi o coordenador do centro de contingência contra à Covid-19 de São Paulo, o médico David Uip, quem recomendou ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que a cloroquina seja distribuída na rede pública do país.

Foi o médico infectologista David Uip, coordenador do Comitê de Saúde do Grupo de Contingência do Covid-19, que recomendou ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que distribuísse o medicamento na rede pública [de saúde] do país – explicou Doria.

A fala do governador gerou irritação nas redes sociais. No Twitter o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) chamou Doria de “canalha” por suas declarações a respeito da cloroquina.

– Canalha! Mil vezes canalha! O senhor não tem o mínimo senso de escrúpulo! Não tem vergonha na cara, governador João Doria – afirmou.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Colunista do Conexão Política. Brasileiro com muito orgulho e apaixonado por esta nação. Cristão.

alan correa criação de sites