Redes Sociais

Política

A volta da UDN

Douglas Santos

Publicado

em

Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Após os escândalos de corrupção envolvendo o PSL, partido que acolheu o então presidente Jair Bolsonaro para lançar sua candidatura à Presidência, chegou a hora da direita ter um partido próprio. Com esse pensamento, o deputado federal Eduardo Bolsonaro começou no final de 2018 a fazer articulações para a reestruturação do antigo partido da União Democrática Nacional (UDN), que teve como eterno jargão a frase “O preço da liberdade é a eterna vigilância”. 

O “udenismo” caracterizou-se pela defesa do liberalismo clássico e da moralidade, e pela forte oposição ao populismo. Além disso, algumas de suas bandeiras eram a abertura econômica para o capital estrangeiro e a valorização da educação pública.

A UDN foi extinta em 1965, quando contava com 97 cadeiras na Câmara Federal e 14 cadeiras no Senado, devido a tentativa de revolução comunista de 1964.

A volta da UDN no período que estamos vivendo seria uma contra-revolução histórica, pois resgataria um partido que vive o pensamento liberal e conservador que o Brasil precisa para reerguer-se das trevas populistas deixadas pelo PT.

CONTATO: [email protected] | Natural de Manaus, estudante de Ciências Econômicas e editor do Conexão Política.

Publicidade
16 Comentários

16 Comments

  1. Julio

    21.02.2019 at 18:56

    So há um problema fundamental: não temos mais, em quantidade, os políticos com o quilate intelectual daquele tempo.

  2. BENTO

    18.02.2019 at 12:14

    Eu apoio plenamente e me filiarei a um partidos exclusivo de direita !

  3. Jorene

    18.02.2019 at 10:33

    Tem uma grande diferença da UDN dos anos setenta dos bolsonaristas de hoje. Naquela época a UDN era considerada o partido dos ricos e eletizada, com muito dinheiro e pouco apoio popular. Hoje os aliados de Bolsonaro são do povo e tem grande apoio popular. Mudou muito a direita.

  4. Yuri Leskow

    18.02.2019 at 08:34

    14 cadeiras no Senado? Já eram 3 senadores por estado antigamente? Se fosse menos, 14 cadeiras seria uma proporção muito alta!! Seria bom saber a proporção de representantes, e não apenas os números absolutos. Alguém lembra?

  5. Nataly

    17.02.2019 at 22:47

    Não sou chegado a política…porém para ver o país alavancar …com seriedade respeito e disciplina…eu também gostaria de filiar …se realmente concretizar a ideia…

    • BENTO DE OLIVEIRA SILVESTRE

      18.02.2019 at 12:11

      Sim vamos estar atentos e tbm me filiarei !

  6. Alessandro

    17.02.2019 at 22:20

    Tem o meu total apoio, pois o PSL desse bebbiano e bivar já tá virando um partideco de quinta categoria igual os outros, se o Bolsonaro e seus filhos mudarem para a UDN, é o fim do psl !!

  7. Antonio de Jesus

    17.02.2019 at 21:33

    Quando esse partido foi extinto, eu tinha um ano de idade, restaram MDB e ARENA mas sempre pesquisei a finalidade da união democrático nacional de ética e moral parabéns o país ta precisando único partido que foi filiado foi extinto PDS foi candidato a vereador em 82 na minha interior do Maranhão. Boa sorte, espero ser filiado.

  8. Pingback: A volta da UDN – Conexão Política – Conexão Política – Clazoom

  9. Pingback: A volta da UDN – Conexão Política - Conexão Política - IEN BR

  10. Rafael Nascimento

    17.02.2019 at 20:16

    Poderiam simplesmente criar um partido chamado Partido Conservador, como no tempo do império.

  11. Alguém me confirma se eles (UDN) gostam do Dória como diz a matéria do Estadão? Se for o J.B não pode ir pra lá nem pintado de ouro.

  12. Pingback: A volta da UDN – Conexão Política – Saj Já

  13. Ivanilde Alves de Oliveira

    17.02.2019 at 18:29

    Irei me filiar, com certeza.
    Eduardo.Manda bala..

  14. assis oliveira chaves

    17.02.2019 at 17:56

    Eu apoio

  15. Gilson Dias JR.

    17.02.2019 at 17:39

    Douglas parabéns pela matéria, traz informações que são simplesmente omitidas ou distorcidas nas escolas e Universidades. Vou procurar mais sobre o partido, tá ai uma boa leitura há ser feita…

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Apoiar

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites