Redes Sociais

Mundo

YouTube remove vídeo de Trump, desativa comentários e suspende canal do presidente americano

Raul Holderf Nascimento

Publicado

em

O YouTube confirmou a suspensão do canal do presidente Donald Trump na noite de terça-feira, 12, juntando-se a uma lista crescente de empresas de tecnologia que expulsaram o republicano de suas plataformas.

Ao realizar a censura, o serviço de compartilhamento de vídeos alegou que estava bloqueando o canal do mandatário por pelo menos sete dias após remover vídeos que, segundo a nota, violavam as políticas contra conteúdo com conteúdos de incitação à violência.

O canal do presidente agora está impedido de enviar novos vídeos ou realizar transmissões.

A empresa se recusou a compartilhar detalhes do vídeo removido da conta de Trump, mas destacou que, após o limite de uma semana, revisará a decisão.

“Após uma análise cuidadosa e à luz das preocupações sobre o potencial contínuo de violência, removemos o novo conteúdo enviado ao canal Donald J. Trump e emitimos um ataque por violar nossas políticas de incitação à violência”, disse um porta-voz da rede de compartilhamento de vídeos.

“Como resultado, de acordo com nosso sistema de suspensão, o canal agora está impedido de enviar novos vídeos ou transmissões ao vivo por no mínimo sete dias, que podem ser estendidos”, acrescentou.

O YouTube também informou que desativará os comentários nos vídeos do canal de Trump.

A mudança da plataforma segue decisões semelhantes do Facebook e Twitter. Na última quinta-feira, 7, conforme noticiou o Conexão Política, o Facebook suspendeu a conta do presidente indefinidamente. No dia seguinte, o Twitter bloqueou permanentemente a conta do líder americano.

Jornalista, professor e comentarista político. Cobre os bastidores de Brasília no Conexão Política.