Redes Sociais

Mundo

Jornal centenário deixa de circular na Venezuela por falta de papel

Redação

Publicado

em

Jornal centenário deixa de circular na Venezuela por falta de papel 18
O ditador da Venezuela Nicolás Maduro. Foto: Carlos Becerra/Bloomberg/Getty Images

Na Venezuela o jornal diário Panorama que há mais de um século circulava em versão impressa anunciou na segunda-feira (13) que deixará de circular devido à falta de papel. O Panorama era o único veículo impresso que restou do estado de Zulia.

O jornal foi fundado em dezembro de 1914. Zulia é o quarto estado a perder todos os seus jornais impressos por falta de papel.

Na sua primeira página o jornal anunciou: “Esgotado nosso inventário de papel, a edição impressa do Panorama diz até breve aos seus fiéis leitores. Nossa tarefa de informar continuará com a mesma responsabilidade e dedicação no nosso site”.

A estatal venezuelana Complexo Editorial Alfredo Maneiro (CEAM) quem tem o monopólio da venda de papel para a imprensa. A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) denunciou em dezembro de 2018 a monopolização do papel pelo governo de Nicolás Maduro e afirmou que a censura do regime levou ao fim da circulação da edição impressa do jornal El Nacional, crítico do governo.

De acordo com a ONG Mariengracia Chirinos, Instituto de Imprensa e Sociedade, desde 2013, a Venezuela já perdeu 67 jornais e revistas. “Há 15 anos, a Venezuela tinha cerca de 110 veículos impressos e atualmente há apenas 30 em todo o país”,


O Conexão Política é um portal de notícias independente. Ajude-nos a continuarmos com um jornalismo livre, sem amarras e sem dinheiro público » APOIAR

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

O Conexão Política é um portal de notícias independente — compromissado em transmitir os fatos. Analisamos e cobrimos os principais assuntos da política. Contribua: apoia.se/conexaopolitica

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites