Redes Sociais

Mundo

Terrorista incendeia ônibus escolar com 51 crianças na Itália

Um adolescente de 13 anos, a bordo do ônibus, foi quem chamou a polícia.

Thaís Garcia

Publicado

em

Terrorista incendeia ônibus escolar com 51 crianças na Itália 16
Flavio Lo Scalzo/AFP

Nesta última quarta-feira, um terrorista sequestrou um ônibus escolar com 51 crianças e ateou fogo no veículo em um subúrbio de Milão.

Ele havia jogado gasolina no ônibus e em seguida gritou que ninguém iria impedi-lo. Só não chegou tão longe, porque a polícia conseguiu evacuar todas as crianças em tempo.

A justiça está investigando o atentado como terrorista, já que o agressor gritou que ele abominava a política de imigração do governo italiano e que queria causar um banho de sangue.

“Estou causando um banho de sangue” e “Parem os mortos no Mediterrâneo”, gritou o terrorista após sua prisão, referindo-se aos imigrantes que se afogavam, na travessia ilegal para a Europa.

Vítimas

De acordo com a agência de notícias AP, havia duas classes e alguns supervisores no ônibus.

Testemunhas disseram à agência, que o motorista pegou os telefones das crianças e dos cuidadores, ameaçou derramar combustível sobre eles e incendiá-los.

Ele também teria instruído os cuidadores a amarrar as mãos das crianças com abraçadeiras.

Pelo menos um aluno não entregou o telefone, e foi possível ligar para os serviços de emergência, informou a AP.

A polícia parou o ônibus, graças a um bloqueio feito na estrada.

Enquanto os oficiais invadiram a janela traseira para evacuar os ocupantes, outros oficiais mantiveram o terrorista falando.

Ele incendiou o ônibus durante a evacuação.

Dez estudantes ficaram levemente feridos durante o ataque, 23 sofreram um leve envenenamento por fumaça, e outras sofreram ferimentos durante a fuga ou entraram em estado de choque.

Terrorista

O perpetrador sofreu queimaduras, e foi preso no local.

O terrorista era o motorista do ônibus, de 47 anos, nascido no Senegal, e também é cidadão italiano desde 2004.

Segundo a agência de notícias italiana ANSA, por enquanto, ele será julgado por sequestro, intenção de cometer um assassinato em massa, incêndio criminoso e não ouvir a polícia.

De acordo com a ANSA, o homem era um conhecido da polícia, por condenações anteriores de dirigir sob influência de drogas e abuso sexual infantil.

Ele era empregado da empresa de ônibus, há 15 anos.

Menino de 13 anos impediu um desastre

No dia seguinte ao sequestro, ficou claro que a Itália escapou de um desastre maior.

Um adolescente de 13 anos, a bordo do ônibus, foi quem chamou a polícia.

Esta, rapidamente bloqueou o caminho do ônibus, quebrou as janelas traseiras e conseguiu retirar as crianças na hora certa.

O livramento só foi possível, porque o telefone de um amigo do adolescente de 13 anos, caiu no chão.

O adolescente conseguiu se soltar e pegar o dispositivo do amigo, ligando para a polícia, informou o jornal La Repubblica.

Caso o menino não tivesse chamado a polícia, dezenas de crianças poderiam ter morrido.

Por isso, o adolescente recebeu muitos elogios nas mídias sociais italianas.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Correspondente Internacional na Europa. Cristã, casada, mãe e bacharel em Relações Internacionais.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites