Redes Sociais

Mundo

Senado da Argentina rejeita legalização do aborto

Redação

Publicado

em

Imagem: Alberto Raggio/AFP

Após mais de 16 horas de debate, o Senado da Argentina derrubou, na madrugada desta quinta-feira (9), o projeto de lei que legalizaria a realização do aborto até a 14ª semana de gestação. O projeto permitiria a interrupção da gravidez apenas pela vontade da mulher e obrigaria instituições privadas a realizar o procedimento.

A votação terminou com 38 votos contra o projeto, 31 a favor e 2 abstenções. O projeto já havia passado pela Câmara dos Deputados em junho, também com o placar apertado.

As ruas da cidade de Buenos Aires foram tomadas por inúmeros ativistas pró-vida e pró-legalização do aborto. Após a decisão do Senado, houve lançamento de fogos dos que estavam contra o projeto e protestos por parte dos que queriam a legalização.

O aborto na Argentina já pode ser realizado em caso de estupro ou quando a gestação ameaça a vida a grávida.

Conexão Política é um jornal digital inteiramente compromissado com a cobertura e análise das principais pautas sobre política nacional e internacional | [email protected]