Redes Sociais

Reino Unido

Gangue de 20 imigrantes muçulmanos ataca, com machado, 4 adolescentes no Reino Unido

Thaís Garcia

Publicado

em

Gangue de 20 imigrantes muçulmanos ataca, com machado, 4 adolescentes no Reino Unido 19
Imagem: Reprodução

Uma gangue de 20 imigrantes muçulmanos atacou brutalmente 4 adolescentes britânicos com um machado em Rochdale, Inglaterra. Um dos adolescentes teve a mão e o braço cortados. Durante o ataque, os imigrantes os chamaram de ‘bastardos brancos’.

A vítima de 18 anos e seus três amigos foram seguidos por Habibur Rahman, 27, que voltou mais tarde ao local do crime, com um grupo de 20 imigrantes para atacar os adolescentes. Os adolescentes haviam impedido Rahman de violentar uma mulher idosa naquele dia, informou o Manchester Evening News.

Habibur Rahman chamou as vítimas de “bastardos brancos”, quando os meninos interviram no ataque contra a mulher idosa.

Se sentindo “desrespeitado” em “seu” território, Rahman seguiu e localizou os quatro adolescentes em uma propriedade onde estavam trabalhando como lenhadores e bloqueou a saída dos meninos ao estacionar seu carro do outro lado da garagem. Em seguida, a gangue atacou os adolescentes britânicos com facas, facões, foice, soco-inglês e um machado.

“Eles vão ter o que merecem. Eles vão ser esfaqueados”, disse Rahman.

Um dos adolescentes tentou acalmar a situação, quando um dos imigrantes da gangue, Mohammed Awais Sajid, golpeou o machado no peito do jovem, quebrando suas costelas e causando um colapso do pulmão.

“Sajid deu um giro de 360 graus em seu braço, um ato que sem dúvida foi empregado para aumentar a velocidade e a devastação do ataque. O golpe em si foi apontado para a cabeça da vítima. Nesta fase, ela estava consciente de que estava sangrando até sua cintura, e virou o corpo, tentando sair de cena. Por sorte, a vítima disse que percebeu que o machado estava acima dela, apontando para a cabeça. Ela levantou o braço para se defender e a lâmina acabou cortando o braço no pulso”, disse o promotor Tim Storrie ao tribunal.

O crime ocorreu na tarde de 17 de outubro de 2017.  O terrível ataque só foi interrompido depois que um dos três adolescentes ameaçou a gangue de imigrantes com uma serra elétrica para assustá-los.

Habibur Rahman foi condenado a apenas 4 anos e meio de prisão, depois de ser considerado culpado de conspiração por cometer desordem violenta, agressão física e ocasionar danos corporais reais. O tribunal descobriu que ele usou um soco-inglês para causar danos e ferimentos mais graves no rosto de um dos adolescentes, quebrando o nariz.

Seu irmão Zillur Rahman, de 29 anos, foi condenado a 3 anos de prisão, depois de ser considerado culpado de conspiração por cometer um distúrbio violento. Ele admitiu ter feito telefonemas para convocar a gangue.

Arsan Ali, 23, estava entre os que foram chamados e que compareceram ao local.

A polícia não divulgou fotos de Mohammed Awais Sajid. Ele foi absolvido de tentativa de assassinato e foi condenado a 18 anos, sendo considerado culpado apenas de “causar ferimentos”. É provável que ele seja libertado na metade de sua sentença, e talvez antes disso.

Outros 9 imigrantes foram investigados no caso, mas foram libertados sem acusações.

O juiz Potter disse que nenhum membro da gangue mostrou “um pingo de remorso” durante os procedimentos, recusando-se a depor durante dois julgamentos.

Ele disse que os eventos de 17 de outubro de 2017 tiveram um “efeito profundo” nos quatro lenhadores, acrescentando: “Cada um luta com a memória das cenas de violência a que foi submetido”.

 

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Correspondente Internacional na Europa. Cristã, casada, mãe e bacharel em Relações Internacionais.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites