Redes Sociais

Coronavírus

Cão torce o rabo de tanto abanar, por estar tão feliz com donos em casa durante a quarentena

Thaís Garcia

Publicado

em

Imagem: Crédito de imagem em destaque: Twitter / @ Emmasmith77xx

Para a maioria de nós, as semanas e os meses de distanciamento social contínuo parecem uma ameaça ao nosso bem-estar físico e mental. Mas para cães de todo o mundo, as perspectivas são exatamente o oposto. Sim, o melhor amigo do homem nunca esteve tão feliz em ter seu dono por tanto tempo ao seu lado.

No Reino Unido, em Essex, um cão salsichinha – da raça tekel – chamado Rolo, gostou tanto de ter a família confinada em casa, que torceu o rabo por abaná-lo demais, informou o site LB.

A dona do cãozinho feliz, Emma Smith, compartilhou a notícia da “lesão encantadora” de Rolo no Twitter, alegando que seu rabo “parou de funcionar”. O veterinário informou que o dano foi causado por “abano excessivo”.

Se você é do tipo cético, saiba que é muito comum que os cães se machuquem abanando o rabo, isso é chamado de Síndrome do Cão Feliz.

De qualquer forma, a história deixou a internet encantada com o cãozinho feliz. O tweet de Emma recebeu mais de 50.000 curtidas desde que foi publicado na sexta-feira, 20 de março.

Segundo Emma Smith, o veterinário de Rolo receitou um analgésico para aliviar a dor e o abanar do rabo está começando a voltar.

Quando você se sentir mal por estar em isolamento, lembre-se de Rolo que está extremamente feliz por ter seus donos em casa.

Rolo se tornou tão popular devido ao rabo torcido que seus donos abriram uma conta para o cãozinho feliz no Instagram.

Vamos todos fazer algo positivo, apoiar, abençoar e levar o humor e a alegria para todos que se encontram isolados como resultado da disseminação do coronavírus chinês.

Use suas redes sociais, telefone para alguém, compartilhe palavras de encorajamento, vídeos de humor, informações que levem esperança; e aproveite para orar por aqueles que estão na frente dessa batalha: nossos profissionais da saúde e da defesa, líderes e governantes, bombeiros, comerciantes de serviços vitais, transportadores de mercadorias, e tantos outros que não podem deixar o Brasil parar.

 

 

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Parceiros

alan correa criação de sites