Redes Sociais

Mundo

Reconstrução de lançador de mísseis na Coreia do Norte iniciou antes mesmo da cúpula com Trump

Thaís Garcia

Publicado

em

Reconstrução de lançador de mísseis na Coreia do Norte iniciou antes mesmo da cúpula com Trump 21
Reuters

A Coreia do Norte parece ter começado a restaurar um lançador de mísseis, antes mesmo do encontro de Kim Jong-un com o presidente norte-americano Donald Trump em Hanoi, na última semana. Contrariando dessa forma, o acordo de desnuclearização assinado na primeira reunião entre os dois países em Cingapura, em junho de 2018.

Durante este primeiro encontro de Kim e Trump, foi acordado que a instalação de lançamento de mísseis deveria na realidade, ser desmontada. Porém, especialistas de institutos de inteligência dos EUA chegaram à conclusão que a reconstrução foi reiniciada, depois de observar imagens de satélite da base de lançamento Tongchang-ri, próximo à fronteira com a China.

Tongchang-ri é uma base militar preparada para a realização de testes de mísseis de longo alcance; e também é o local onde se encontra grande parte do arsenal nuclear norte-coreano.

O serviço de inteligência sul-coreano e os observadores da Coreia do Norte deduziram que a reconstrução recomeçou entre 16 de fevereiro e 2 de março, ou seja, em torno da reunião de Kim Jong-un com o presidente Trump em Hanói, ocorrida nos dias 27 e 28 de fevereiro do mês passado.

O assessor de segurança nacional dos EUA, John Bolton, comunicou à Fox Business Network, nesta terça-feira, que novas sanções à Coreia do Norte serão introduzidas, caso o país não desista de seu programa nuclear.

Se eles não estão dispostos a fazê-lo, então penso que o presidente Trump foi muito claro … eles não obterão alívio de sanções econômicas impostas ao país; e iremos reforçar essas sanções”, completou Bolton.

Nesta terça-feira, senadores americanos tentaram pressionar a Coreia do Norte ao reintroduzir um projeto de lei para impor sanções a qualquer banco que faça negócios com o governo norte-coreano.

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse nesta segunda-feira, que espera que seu país enviem uma delegação à Coreia do Norte nas próximas semanas, para que voltem ao diálogo.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Correspondente Internacional na Europa. Cristã, casada, mãe e bacharel em Relações Internacionais.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites