Redes Sociais

Mundo

Primeiro Ministro de Israel afirma que Irã cruzou linha vermelha

Athos Menezes

Publicado

em

Primeiro Ministro de Israel afirma que Irã cruzou linha vermelha 21

Imagem: Sergei Ilnitsky/Reuters

O Irã cruzou uma linha vermelha e nós respondemos proporcionalmente”, disse Benjamin Netanyahu em um post no Facebook.
Os ataques de retaliação de Israel contra alvos iranianos na Síria servem como um alerta para o regime do presidente Bashar Assad, disse o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu nesta quinta-feira, deixando claro que as FDI agirão contra as forças sírias se ajudarem militarmente o Irã contra o Estado judeu.

“Ontem dei uma mensagem clara ao regime de Assad: nossas ações visam as forças iranianas na Síria”, disse Netanyahu antes de uma reunião do gabinete de segurança para discutir as crescentes tensões no norte. “Mas se o exército sírio agir contra nós, tomaremos medidas contra isso.”
“A comunidade internacional deve evitar o entrincheiramento da Força Al Quds na Síria”, continuou ele. “Devemos nos unir para cortar seus tentáculos malignos na Síria e em todos os outros lugares”.

Israel acertou 50 alvos iranianos na Síria depois que a Força Quds, da Guarda Revolucionária Iraniana, disparou 20 foguetes contra a linha defensiva de Israel nas colinas de Golan, na manhã de quinta-feira.

Os alvos pertenciam à Força Quds e incluíam sites de inteligência, sedes de logística, complexo militar e complexo de logística em Kiswah, perto da capital síria de Damasco, locais de armazenamento de armas pertencentes ao Aeroporto Internacional de Damasco, sistemas e instalações de inteligência e observação. postos militares e equipamentos militares na zona de segurança.

O ataque noturno do Irã enfrentou duras críticas dos EUA, Alemanha, Grã-Bretanha e França.

“A implantação do regime iraniano na Síria de sistemas ofensivos de foguetes e mísseis destinados a Israel é um desenvolvimento inaceitável e altamente perigoso para todo o Oriente Médio”, disse a Casa Branca em um comunicado na quinta-feira.

Os jatos da Força Aérea de Israel foram recebidos com fogo antiaéreo pesado do regime sírio durante a operação e, em troca, cinco baterias de defesa aérea foram destruídas por Israel.

Não houve feridos ou danos da barragem, já que nenhum projétil caiu dentro de Israel e quatro mísseis foram interceptados pelo sistema de defesa antimíssil Iron Dome. Netanyahu enfatizou que o ataque da República Islâmica “fracassou”.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Clássico, Patriota, Cristão e Honesto. Tudo aquilo que o outro lado não gosta!

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites