Redes Sociais

Mundo

Prefeita francesa critica Macron: “A imigração em massa tem que acabar”

Corina Furtado

Publicado

em

Imagem: AFP | Nicolas Tucat

O presidente francês, Emmanuel Macron, foi advertido sobre a ira que provoca ao destinar tratamento e recursos preferenciais a imigrantes durante encontro em que participaram cerca de 600 prefeitos de todo o país.

Brigitte Barèges, prefeita de Montauban, falou em nome de cidadãos franceses “esquecidos” que agora protestam nas ruas há mais de 10 semanas, e que muitas vezes são vistos como “de extrema direita” ou “extremistas violentos” pela imprensa dominante e políticos franceses.

A imigração em massa deve ser encerrada“, disse a prefeita Barèges, citando as preocupações dos cidadãos no “Cahier de Doléances” – um registro de queixas que vêm sendo compiladas como parte de um “grande debate” nacional. 

As pessoas nas rotatórias pelas ruas se sentem depreciadas, esquecidas pelo governo. As pessoas que estão nas rotatórias, os Coletes Amarelos … estão preocupadas porque são tratadas de pior maneira do que as que vieram de outros lugares. Elas se expressam com suas bandeiras de três cores nessas rotatórias“, continuou ela.

Elas se expressam cantando a Marselhesa quando estão marchando. Elas não são vândalas desordeiras – eu as hospedei na minha prefeitura. São pessoas pobres.”

Barèges fez referência a escolas no interior, onde os falantes de francês são agora uma minoria e a um sistema de acolhimento que é “entupido” com “menores desacompanhados” de outras nações que recebem tratamento preferencial sobre os filhos necessitados da França. 

Ela também citou o orçamento exorbitante destinado a cuidar de crianças estrangeiras – cerca de dois bilhões de euros por ano, além da moradia que o governo destina a imigrantes, enquanto os cidadãos franceses necessitados só recebem desse mesmo governo indiferença.

Coletes amarelos não podem ter acesso a um apartamento social – e estamos construindo muitos deles – porque, infelizmente, esses apartamentos sociais em sua maioria, já estão reservados – e são destinados precisamente a estrangeiros“.

Barèges tocou em outros tópicos, incluindo a dificuldade dos cidadãos franceses em acessar e custear cuidados básicos de saúde ou itens críticos, como óculos e dentaduras, enquanto os imigrantes desfrutam de tratamento médico totalmente subsidiado.

Não há ONGs para os coletes amarelos – e eles às vezes merecem isso porque estão em grande perigo“, concluiu Barèges.

Proponho ser a candidata, senhor presidente, que vai combater todo tipo de fraude social, que está multiplicando o sentimento de injustiça de muitos franceses“.

Com informações, InfoWars

Professora de Inglês, pesquisadora na área de Linguística Aplicada e bacharel em Direito. Nordestina, conservadora e apaixonada por política.

Publicidade
Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites