Redes Sociais

Mundo

Partido conservador ‘Lei e Justiça’ (PiS) governará com maioria absoluta no parlamento polonês

Thaís Garcia

Publicado

em

Imagem: AP Photo/Czarek Sokolowski

O partido conservador de direita, Lei e Justiça (PiS), da Polônia, obteve uma grande vitória nas eleições parlamentares de domingo (13). As pesquisas de boca de urna sugerem que o partido de direita obteve 45,8% dos votos, o que lhe permitirá governar com maioria absoluta no parlamento polonês, o Sejm (câmara baixa), pelos próximos quatro anos.

O Lei e Justiça (PiS) é um partido cristão conservador com, atualmente, 216 assentos no Sejm (câmara-baixa) e 56 no Senado; sendo o maior partido no parlamento polaco. Se os resultados da pesquisa de boca de urna forem confirmados, o Lei e da Justiça alcançará a maioria absoluta de 239 assentos no Sejm, com 460 assentos no o órgão legislativo da Polônia. A Coligação Cívica ocuparia 130 assentos, os SLD 43, PSL 34 e Konfederacja 13.

Em uma estimativa de 61,6%, a participação dos eleitores foi a mais alta desde a queda do comunismo em 1989.

“Temos motivos para nos alegrar – apesar da frente poderosa que foi apresentada contra nós, conseguimos vencer. Espero que amanhã traga confirmação do nosso sucesso. Temos quatro anos de trabalho árduo pela frente, porque a Polônia precisa mudar ainda mais. E isso deve mudar para melhor ”, disse Jarosław Kaczyńsk, líder do partido conservador Lei e Justiça.

Contagem
O Europe Elects, publicou no Twitter a contagem das eleições na Polônia com 72% dos votos contados.
ZP (PiS +) – ECR: 45,8%
KO-EPP / RE / G / EFA: 25,5%
SLD (Lewica) -S & D: 11,9%
PSL / KP-EPP: 8,9%
KON-NI: 6,7%
BS- *: 0,7%

Atrás do Lei e Justiça (PiS), com cerca de metade dos votos, estava a Coligação Cívica liberal, com apenas 25,5%. O globalista SLD ficou em terceiro lugar com apenas 11,9% dos votos, enquanto o PSL do ‘centrão’ obteve apenas 8,9%.

O novo partido conservador, o Konfederacja (KON-NI), também conseguiu apoio suficiente (6,7%) para entrar no parlamento.

Recontagem
Apesar do partido de Lei e Justiça (PiS) ter conquistado a maioria na câmara baixa da Polônia após as eleições de 13 de outubro, o partido perdeu por pouco no Senado. O partido pediu à Suprema Corte que aprove recontagens em seis distritos eleitorais.

O Supremo Tribunal tem até 90 dias para decidir sobre a validade das eleições.

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.

alan correa criação de sites