Redes Sociais

Mundo

‘ONU precisa responsabilizar China por suas ações’, diz Trump em discurso na Assembleia Geral

Marcos Rocha

Publicado

em

EFE/EPA/JUSTIN LANE

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, discursou na 75ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), nesta terça-feira (22).

A participação do mandatário americano se deu logo após a fala do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, responsável pela abertura do evento.

Em sua explanação, Trump voltou a responsabilizar a China pela pandemia da covid-19 que atinge o planeta. De acordo com ele, a ONU deveria fazer a mesma coisa.

“O governo chinês e a Organização Mundial da Saúde, que é controlada pela China, falsamente declararam que não havia evidência de transmissão entre humanos. Depois, afirmaram falsamente que as pessoas sem sintomas não poderiam espalhar a doença. A ONU precisa responsabilizar a China pelas suas ações”, afirmou.

O republicano ainda acusou a entidade de ‘apontar o dedo’ para problemas ambientais dos EUA, mas não enxergar a ‘poluição chinesa’. Trump ainda declarou que não aceitará os abusos comerciais praticados pela China durante décadas.

“Se a ONU quiser ser uma organização eficiente, precisa focar nos problemas reais do mundo. Isso inclui terrorismo, a opressão de mulheres, trabalho forçado, tráfico de drogas e de pessoas, perseguição religiosa e limpeza étnica de minorias”, criticou.

Ao final do discurso, o presidente americano destacou o trabalho que a sua gestão está fazendo a fim de pacificar o Oriente Médio.

Ele citou acordos que foram intermediados pela Casa Branca entre Israel, os Emirados Árabes Unidos e o Bahrein.

“Pretendemos apresentar mais acordos de paz em breve, e eu nunca estive mais otimista sobre o futuro da região. Não tem sangue na areia, esses dias acabaram”, finalizou.

Editor-chefe do Conexão Política; residente e natural de Campo Grande/MS | FALE COMIGO: [email protected]

alan correa criação de sites