Redes Sociais

Mundo

Na Nova Zelândia, o príncipe William diz que o extremismo deve ser combatido

Redação

Publicado

em

Na Nova Zelândia, o príncipe William diz que o extremismo deve ser combatido 15
Imagem: Rosa Woods

O príncipe britânico William disse aos sobreviventes dos ataques da mesquita na Nova Zelândia que as pessoas devem se unir para combater o extremismo em todas as suas formas.

Na sexta-feira, o duque de Cambridge visitou uma das duas mesquitas de Christchurch, onde 50 pessoas foram mortas e outras 50 feridas em 15 de março.

O príncipe William falou com cerca de 100 pessoas, incluindo líderes muçulmanos e a primeira-ministra Jacinda Ardern na mesquita Al Noor. Ele disse que a mensagem depois dos ataques foi clara: esse ódio falharia em dividir as pessoas.

William está em uma viagem de dois dias na a Nova Zelândia. Mais cedo, na sexta-feira, ele se encontrou com alguns dos que se recuperaram de ferimentos a bala no Hospital Christchurch.

Na quinta-feira, ele se reuniu com policiais e médicos que responderam aos ataques, informou a Fox News. 


O Conexão Política é um portal de notícias independente. Ajude-nos a continuarmos com um jornalismo livre, sem amarras e sem dinheiro público » APOIAR

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

O Conexão Política é um portal de notícias independente — compromissado em transmitir os fatos. Analisamos e cobrimos os principais assuntos da política. Contribua: apoia.se/conexaopolitica

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites