Redes Sociais

Mundo

Monumento ‘Muro da Reforma’ sofre vandalismo de ativistas LGBTs em Genebra na Suíça

Thaís Garcia

Publicado

em

Imagem: Leman Bleu

O conhecido “Muro da Reforma” em Genebra, na Suíça sofreu vandalismo por ativistas da comunidade LGBT.

Nesta última segunda-feira (15), turistas que passaram pelo monumento relataram que viram a parede manchada com tintas de cores diferentes e na forma de um arco-íris. O arco-íris é usado como símbolo da comunidade LGBT. A polícia relatou que ninguém reivindicou o vandalismo.

Foto: Leman Bleu

Desde a sua inauguração em 1909, o Muro da Reforma tem sido uma das atrações turísticas de Genebra e homenageia João Calvino, que foi um importante teólogo cristão franco-suíço durante a Reforma, após o qual um movimento Cristão Protestante, o Calvinismo, foi nomeado. Guilherme Farel, Teodoro de Beza e o escocês John Knox também são retratados no muro.

O conselho da cidade anunciou que está denunciando o ocorrido como vandalismo e que o monumento será limpo o mais rápido possível.

O muro já foi alvo de vandalismo antes. Em março, o jornal Le Matin relatou que ativistas feministas picharam o muro com o texto: “Onde estão as mulheres?”

Assista ao vídeo neste link.

Fonte: Leman Bleu


O Conexão Política é um portal de notícias independente. Ajude-nos a continuarmos com um jornalismo livre, sem amarras e sem dinheiro público » APOIAR

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.

alan correa criação de sites