Lindsey Graham afirma que o Irã deve ser responsabilizado por ataques contra Israel

Autor: Nenhum comentário Compartilhar:

O senador da Carolina do Sul disse que a  UNIFIL (Forças Interinas das Nações Unidas no Líbano) resultaram em um “fracasso miserável” na prevenção do terrorismo do sul do Líbano.

Os Estados Unidos devem manter-se preocupados com o Irã, não apenas com o Hezbollah, responsável por qualquer ataque míssil maciço contra Israel do sul do Líbano, disse o senador Lindsey Graham (Carolina do Sul) depois que ele e uma delegação bipartidária de outros seis senadores se encontraram com o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu .

Graham disse que a UNIFIL foi um “fracasso miserável” na prevenção do terrorismo do sul do Líbano. Ele disse que os EUA deveriam responsabilizar o Irã por qualquer ataque com mísseis contra Israel, assim como o presidente dos EUA, John F. Kennedy, disse que responsabilizaria a União Soviética de qualquer ataque de Cuba durante a crise dos mísseis cubanos de 1962.

Graham, afirmou durante uma coletiva de imprensa após a reunião,que retornará ao Congresso e exortará a alocar mais fundos para a defesa antimíssil de Israel.

“É hora de o Congresso Americano dar mais apoio a Israel, e não menos”, disse ele, acrescentando que nenhum país fornece mais em termos de inteligência cientifíca e militar para os EUA do que Israel.

A delegação a Israel nos Estados Unidos, cujo membro é o democrata  Christopher Coons do Estado de Delaware, visitou a Jordânia antes de chegar a Israel. Graham disse que Jordan é um “aliado tremendo”, e que ele exortou Netanyahu a fazer tudo o que puder para ajudar a Jordânia.

Embora Graham não mencionasse especificamente os problemas legais atuais de Netanyahu, ele falou com eles, dizendo que achou que o primeiro ministro estava “muito envolvido”, alguém que não “tirou o olho da bola sobre problemas de seu país”.

Post anterior

Governo estuda possibilidade de aumentar a vacinação de febre amarela em todo o país

Próximo post

WikiLeaks: Papa conservador foi forçado a renunciar pelo “DEEP STATE”

Você pode gostar também:

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.