Redes Sociais

Japão

Novo coronavírus traz incerteza à economia do Japão, diz governador do Banco do Japão

Thaís Garcia

Publicado

em

Imagem: Reprodução

As políticas monetárias terão que ser consideradas, pois a disseminação do novo coronavírus apresenta “a maior incerteza para a economia do Japão”, disse o governador do Banco do Japão (BoJ), Haruhiko Kuroda, em entrevista ao The Sankei Shimbun em 17 de fevereiro.

Observando que ele está monitorando de perto a situação, o governador do BoJ expressou sua intenção de “implementar medidas adicionais sem hesitação”, caso surjam riscos decorrentes da escalada de preços.

Uma nuvem de crescimento econômico negativo

Os números divulgados em 17 de fevereiro mostraram crescimento negativo para o Produto Interno Bruto (PIB) real do Japão para o período de outubro a dezembro de 2019. No entanto, Kuroda afirmou que, embora não tenha antecipado essa grande desaceleração na taxa de crescimento econômico estável dos últimos dois anos , o momento e a extensão da duração do surto de coronavírus serão um fator-chave a partir de agora.

Kuroda enfatizou que não hesitaria em implementar medidas adicionais de flexibilização monetária se os efeitos do vírus sobre a economia parecessem justificá-los. O governador Kuroda também expressou esperança de que houvesse um enfraquecimento precoce da disseminação do novo coronavírus.

“A questão é quando superaremos a corcunda e voltaremos ao normal. Demorou cerca de seis meses para que a síndrome respiratória aguda grave (epidemia de SARS de 2002-2003) fosse declarada encerrada”, disse Kudora.

Kuroda reiterou a opinião de alguns especialistas de que, enquanto as atividades de produção doméstica da China atingiram o fundo do primeiro trimestre de 2020, a produção poderia potencialmente se recuperar a partir de abril. Kuroda disse que a taxa de crescimento econômico global, bem como a taxa do próprio Japão, “tem pouca chance de sofrer um declínio extremamente grande em relação ao ano passado”.

No momento, porém, o surto não parece estar diminuindo. As fatalidades do novo coronavírus já excedem as mortes mundiais por SARS, e o Japão também registrou mortes (3).

Golpe na economia

O turismo no Japão sofreu um duro golpe, pois foram impostas restrições à livre circulação de pessoas potencialmente expostas ao vírus. Da mesma forma, atrasos nas atividades de produção na China causaram confusão nas cadeias de suprimentos corporativas. Se a crise for prolongada, a economia global poderá sofrer um grande golpe.

Por esse motivo, o governador Kuroda enfatizou que sua maior preocupação é a incerteza de quando a propagação do vírus atingirá o pico e diminuirá. Kuroda continuará a trocar informações com autoridades estrangeiras e acompanhar de perto a situação.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.

alan correa criação de sites