Redes Sociais

Japão

57 mortos e 23 mil pessoas foram levadas para hospitais devido à onda de calor no Japão

Thaís Garcia

Publicado

em

57 mortos e 23 mil pessoas foram levadas para hospitais devido à onda de calor no Japão 19
Imagem: Kyodo News/AP

A onda de calor que mantém o Japão sob controle por duas semanas já é considerada um desastre natural pelo Instituto Nacional de Meteorologia do Japão. Pelo menos 57 pessoas morreram como resultado do calor e mais de 23.000 pessoas tiveram que ir a um hospital nas últimas semanas.

Devido à insolação ou sintomas de desidratação, centenas estavam em tão mau estado que precisaram ser tratadas no hospital por pelo menos três semanas, informou a Agência de Gestão de Incêndios e Desastres japonesa.

Tóquio teve a maioria das pessoas levadas aos hospitais, registrando um número de 1.857. Seguida por 1.342 na província de Aichi e 1.307 na província de Saitama. As mortes foram relatadas em 24 prefeituras.

Desde 2008, só aconteceu uma vez que tantas pessoas precisaram ser internadas em uma semana, com problemas de saúde devido ao calor.

Clima
De acordo com a Agência de Gestão de Incêndios e Desastres japonesa, um sistema de alta pressão sobre o arquipélago japonês gerou esse calor extremo. A agência aconselhou as pessoas a ficarem constantemente hidratadas e descansarem em áreas mais frias.

Recorde
A onda de calor levou a um novo recorde de temperatura esta semana. Em Kumagaya, ao norte da capital Tóquio, o termômetro marcou 41,1 graus Celsius, a temperatura mais alta já registrada no país.

“Estamos vendo altas temperaturas sem precedentes em algumas áreas e a onda de calor ameaça a vida”, disse um porta-voz da agência meteorológica.

Em cidades como Tóquio, o termômetro marca 35 graus Celsius durante o dia. Combinado com uma umidade média de cerca de 80%, a sensação é de estar vestido em uma sauna. O calor deve durar semanas.

As altas temperaturas e umidade não são incomuns no verão no Japão. No ano passado, o Japão também enfrentou uma onda de calor de semanas.

Jogos olímpicos
Muitos japoneses estão preocupados com a realização dos Jogos Olímpicos em Tóquio, de 24 de julho a 9 de agosto do próximo ano.

“Não podemos mudar o clima. Isso realmente se resume à preparação dos atletas”, disse o meteorologista esportivo Kazuo Asada ao Japan Times.

A organização pelo menos se adaptará o máximo possível às temperaturas tropicais. A maratona será executada muito antes do dia do que o habitual. Tóquio também aplicará um revestimento especial às ruas, o que deverá diminuir a temperatura da superfície. Barracas, ventiladores e borrifadores também serão instalados em todos os locais do evento e os espectadores poderão trazer suas próprias bebidas nos estádios.

Os Jogos de 1964, que também foram realizados em Tóquio, não aconteceram no verão, mas em outubro devido ao calor.


O Conexão Política é um portal de notícias independente. Ajude-nos a continuarmos com um jornalismo livre, sem amarras e sem dinheiro público » APOIAR

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Correspondente Internacional na Europa. Cristã, casada, mãe e bacharel em Relações Internacionais.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites