Redes Sociais

Mundo

Japão passa a exigir exame negativo de covid-19 para entrada no país

Marcos Rocha

Publicado

em

Yuichi Yamazaki | Getty Images

O Japão começou a solicitar que todos os viajantes vindos do exterior que desembarquem no país mostrem um atestado de que receberam resultado negativo para o vírus chinês no período de 72 horas antes de terem deixado o local de origem.

A medida entrou em vigor nesta quarta-feira (13), após declaração de estado de emergência em Tóquio e três províncias vizinhas na semana passada. No Aeroporto de Narita, perto de Tóquio, autoridades já verificavam os resultados de testes de passageiros em desembarque e conduziam exames adicionais.

Os atestados devem, agora, ser apresentados por todos que entram no país, incluindo cidadãos japoneses e certas categorias de estudantes estrangeiros.

A medida é parecida com a exigência promovida pelo presidente Jair Bolsonaro em dezembro. Conforme noticiado pelo Conexão Política, passageiros de voos internacionais que embarcarem para o Brasil precisarão apresentar um teste RT-PCR negativo ou não reagente para o vírus, em exame feito até 72 horas antes da viagem, cuja obrigatoriedade vale para todos os viajantes, brasileiros ou estrangeiros, independentemente de sua origem.

No Japão, aos passageiros que não apresentarem os documentos será solicitado que fiquem de quarentena em acomodações designadas e realizem testes para o coronavírus no terceiro dia. Mesmo que o resultado seja negativo, a pessoa será requisitada a cumprir auto-isolamento em casa ou em outro local por 14 dias contados a partir da data de chegada, de acordo com informações da Agência Brasil.

Editor-chefe do Conexão Política; residente e natural de Campo Grande/MS | FALE COMIGO: [email protected]

alan correa criação de sites