Redes Sociais

Mundo

Igreja Católica destruiu arquivos sobre abusos sexuais

Thaís Garcia

Publicado

em

Igreja Católica destruiu arquivos sobre abusos sexuais 16
Imagem: Vatican Media/AFP

Arquivos sobre clérigos da Igreja Católica que abusaram de crianças foram destruídos ou nunca elaborados, afirma o cardeal Reinhard Marx, durante reunião no Vaticano. Quase duzentos bispos e cardeais se reúnem desde a última quinta-feira, para tratar sobre o combate à pedofilia e o terrível acobertamento desta, por parte da hierarquia eclesiástica.

“Os arquivos que poderiam ter documentado esses atos terríveis ou que poderiam indicar os responsáveis, foram destruídos ou nem mesmo elaborados. Em vez dos perpetradores, as vítimas foram silenciadas”, disse Marx no Vaticano.

“Os procedimentos estabelecidos para o julgamento de crimes não foram deliberadamente cumpridos, mas foram deixados de lado”, acrescentou Marx.

Durante os dias da reunião histórica, bispos de países que elaboraram protocolos para prevenir abusos, compartilham seus conhecimentos e experiências com representantes de países que ainda não estão preparados para tal.

Escândalos
A Igreja Católica Romana tem sido repetidamente abalada por escândalos de abuso nos últimos anos.
Escândalos que mostram como por décadas, muitos padres puderam praticar este crime, e saírem impunes, devido ao encobrimento da igreja. Depois de constatado a prática de abuso, muitos clérigos pedófilos foram somente transferidos para outras paróquias.

Entre 1946 e 2014, foi descoberto que 3.677 crianças, em sua maioria menores de 13 anos, foram vítimas de abuso sexual, por 1.670 clérigos na Alemanha.

No Chile, um grupo de bispos se demitiu coletivamente por causa dos anos de abuso em suas igrejas.

De acordo com o Ministério Público dos EUA, centenas de padres no estado da Pensilvânia, abusaram sexualmente de mais de mil crianças ao longo de setenta anos. Em outros estados do país, as investigações ainda estão em andamento.

Soluções
Segundo o Papa Francisco, a conferência não produzirá resultados revolucionários, pois o problema do abuso é um problema humano que sempre existirá.

De outro ponto de vista, o cardeal alemão Reinhard Marx afirmou durante a reunião, que esse tipo de escândalo coloca a fé sob um holofote ruim. Portanto, Marx exigiu uma mudança real e pediu ao Vaticano medidas concretas.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Correspondente Internacional na Europa. Cristã, casada, mãe e bacharel em Relações Internacionais.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites