Redes Sociais

Japão

Homem gritando “Você morre!” mata 33 em estúdio de ‘anime’ no Japão

Thaís Garcia

Publicado

em

Homem gritando "Você morre!" mata 33 em estúdio de ‘anime’ no Japão 21
Imagem: Kyodo News/AP

Nesta quinta-feira (18), um homem gritando “Você morre!”, invadiu um estúdio de ‘anime’ em Kyoto, encharcou-o com um líquido inflamável e o incendiou, matando 33 pessoas. O ataque chocou os fãs de anime em todo o Japão, informou a agência de notícias Reuters.

Outras 36 pessoas ficaram feridas, algumas delas estão em estado crítico. Em uma tentativa desesperada de escapar do incêndio, pessoas subiram as escadas em direção ao telhado, outros emergiram sangrando, enegrecidos e descalços.

O homem (41) que cometeu o ataque estava ferido e foi levado para um hospital. A polícia informou que ele não era funcionário da empresa, mas não informaram o motivo do ataque.

A maioria das vítimas eram funcionários da Kyoto Animation, que trabalha com longas-metragens e produções de TV, mas é mais conhecida por suas histórias de megassucesso com garotas do ensino médio. As histórias são tão populares no Japão que alguns dos lugares retratados tornaram-se locais de peregrinação para os fãs.

Incêndio

Policiais e bombeiros informaram que o incêndio começou no prédio de três andares da antiga capital do Japão, depois que o agressor jogou um líquido não identificado.

Houve uma explosão, então ouvi pessoas gritando, algumas pedindo ajuda”, disse uma testemunha à TBS TV. A fumaça negra subia das janelas dos andares superiores.

A mídia japonesa informou que o incêndio provavelmente começou perto da porta da frente, forçando as pessoas a procurar outras saídas.

“Os bombeiros encontraram 33 corpos, 20 deles no terceiro andar e  nas escadas para o telhado, 2 foram encontrados mortos no primeiro andar e outros 11 no segundo andar”, disse Kazuhiro Hayashi, bombeiro de Kyoto.

Motivo
Uma testemunha que viu o assassino sendo abordado pela polícia, disse à mídia japonesa que o homem admitiu ter espalhado gasolina e acendido o fogo com um isqueiro. Ela disse ao canal público de TV NHK que o homem tinha queimaduras nos braços e nas pernas e reclamava com raiva que algo dele havia sido “roubado”, possivelmente pela empresa.

Imagens da NHK também mostraram facas afiadas que a polícia coletou da cena, embora não esteja claro se elas pertenciam ao assassino.

De acordo com a mídia japonesa, sobreviventes disseram que ele estava gritando “Você morre!”, enquanto despejava o líquido e que alguns deles também foram atingidos pelo líquido.

KyoAni
A Kyoto Animation, mais conhecida como KyoAni, foi fundada em 1981 como um estúdio de produção de animação e quadrinhos, e seus sucessos incluem “Lucky Star” em 2008, “K-On!” em 2011 e “Haruhi Suzumiya” em 2009.

A empresa não tem uma presença importante fora do Japão, embora tenha sido contratada para fazer um trabalho secundário de animação para o “Pokémon” de 1998, que apareceu nos cinemas americanos e para um vídeo “Ursinho Puff”.

“Meu coração está com uma imensa dor. Por que diabos teve que ser usado tamanha violência? ”, disse o presidente da empresa, Hideaki Hatta. Hideaki disse que a empresa recebeu ameaças de morte anônimas por e-mail no passado, mas não as vinculou ao ataque desta quinta-feira.

Os fãs de anime expressaram raiva, oraram e lamentaram as mortes nas redes sociais. Um site para arrecadar doações financeiras foi criado para ajudar a reconstruir a empresa.

Outros casos
Os bombeiros disseram que mais de 70 pessoas estavam no prédio no momento do incêndio. O número de mortos superou o de um ataque em 2016, por um homem que esfaqueou e matou 19 pessoas em uma casa de repouso em Tóquio.

Em 2001, um incêndio no congestionado distrito de entretenimento de Kabukicho, em Tóquio, matou 44 pessoas. Foi o pior caso de incêndio criminoso do país nos tempos modernos.

Fonte: AP, NHK e Reuters.


O Conexão Política é um portal de notícias independente. Ajude-nos a continuarmos com um jornalismo livre, sem amarras e sem dinheiro público » APOIAR

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Correspondente Internacional na Europa. Cristã, casada, mãe e bacharel em Relações Internacionais.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites