Redes Sociais

Holanda

Fazendeiros e agricultores paralisam Haia e estradas na Holanda, em protesto contra diretrizes ambientais globalistas

Thaís Garcia

Publicado

em

Fazendeiros e agricultores paralisam Haia e estradas na Holanda, em protesto contra diretrizes ambientais globalistas 18
Imagem: Reprodução/Twitter

Nesta terça-feira (1), a Holanda presenciou engarrafamentos maciços nas estradas em direção ao centro de Haia. Milhares de agricultores e fazendeiros de todo o país dirigiram até Haia, para realizar uma manifestação em massa em seus tratores, para protestar contra os planos do governo de reduzir as emissões de nitrogênio.

O protesto causou muitos problemas para outros usuários das estradas. Foi registrado mais de 1.000 quilômetros de congestionamentos e teve a hora do rush da manhã mais movimentada de todos os tempos da Holanda.

Fazendeiros e agricultores paralisam Haia e estradas na Holanda, em protesto contra diretrizes ambientais globalistas 19

Fazendeiros e agricultores holandeses rumo à Haia.

Motivo
A demonstração em massa foi desencadeada por uma recente proposta do partido progressista D66, membro da coalizão governante, que sugeriu que a pecuária deveria ser reduzida consideravelmente para reduzir as emissões de nitrogênio.

O líder do Partido Esquerda Verde (GroenLinks), Jesse Klaver, e o líder do progressista D66, Rob Jetten, propuseram que os agricultores cortassem pela metade o seu gado.

As organizações agropecuárias dizem que seus membros estão cansados de serem caracterizados pela grande imprensa globalista, ativistas de esquerda e políticos liberais como “criminosos ambientais”, por produzir os alimentos do país.

“Agricultores e produtores estão cansados de serem pintados como um ‘problema’ que precisa de uma ‘solução'”, disse Dick Bruins, membro do LTO, um grupo da indústria agrícola.

“De repente todos estão preocupados. Estamos sendo culpados e mal representados na mídia, todo mundo está nos culpando pelas mudanças climáticas, mas os aviões são piores que os agricultores e ninguém está falando sobre eles”, disse Vincent, um jovem fazendeiro de 17 anos de idade à imprensa.

Apoio

Esses protestos têm amplo apoio em todos os setores da sociedade holandesa, inclusive dos conservadores do país.

Os partidos de direita PVV, de Geert Wilders, e os cristãos conservadores ChristenUnie e CDA vieram para apoiar os agricultores e fazendeiros.

Fazendeiros e agricultores paralisam Haia e estradas na Holanda, em protesto contra diretrizes ambientais globalistas 20

Holandeses apoiando os fazendeiros e agricultores.

Heróis da sociedade
O líder do PVV, Geert Wilders, subiu em um trator para proferir um discurso aos agricultores e fazendeiros, garantindo aos produtores de alimentos que eles são “os heróis da sociedade” e continuam sendo amplamente respeitados pelos cidadãos.

Fazendeiros e agricultores paralisam Haia e estradas na Holanda, em protesto contra diretrizes ambientais globalistas 21

Fazendeiros e agricultores holandeses no parque de Maliveld, em Haia.

Wilders aproveitou a oportunidade para dizer aos agricultores que eles desempenharam um papel essencial na redução das emissões de nitrogênio, mas, em vez de serem reconhecidos por isso, estão sendo ameaçados de falência e servindo de bodes expiatórios, rotulados como “poluidores e violadores dos direitos dos animais”.

Aeroporto Schiphol e Fórmula 1

Os agricultores e fazendeiros planejam uma próxima manifestação no aeroporto de Schiphol (Amsterdam), em 29 de outubro. Os planos para isso circulam nas mídias sociais e no WhatsApp. A Agractie, organizadora do evento em Haia, não apoia esses planos. A Agractie pediu aos agricultores que abandonassem essa nova campanha.

Os agricultores querem interromper o tráfego aéreo, em suas próprias palavras “para resolver o problema do nitrogênio”. Os novos planos são uma resposta às declarações políticas. Por exemplo, o membro progressista do parlamento, Tjeerd de Groot (D66), afirmou que seu partido permanecerá na posição de reduzir pela metade o número de animais dos fazendeiros. Ele se posicionou dessa forma, mesmo após a grande manifestação que ocorreu ontem (1) em Haia.

“Se a manifestação em Schiphol não produzir nada, haverá um terceiro protesto. Continuaremos a nos manifestar até a mudança”, disse um dos fazendeiros à imprensa holandesa.

“Ideias selvagens”

A ideia para uma nova ação em larga escala não precisa contar com o apoio de dois grandes grupos de ação no momento. Bart Kemp, da Agractie, viu as chamadas passarem, mas não as atende.

“Essas são ideias loucas de garotos que enlouquecem. Não fomos procurados pela organização. Coisas assim surgem espontaneamente, mas não é assim que funciona. Acabamos de voltar de Haia, vamos esperar primeiro. Eu não faria esses planos maiores do que são, são notícias falsas”, disse Mark van den Oever, da Força de Defesa dos Agricultores (FDF).

Os agricultores e fazendeiros também ameaçaram bloquear a Fórmula 1, em Zandvoort.

A Agractie e a FDF pediram aos jovens agricultores que não bloqueiem o aeroporto de Schiphol.

“Agora que cultivamos muita boa vontade entre a população. Não seria útil se perdêssemos esse apoio em grande parte, por meio de uma ação que não é amigável ao público. Por isso, pedimos aos manifestantes para não irem ao Schiphol. Outras ações serão possíveis, mas ainda não chegamos lá”, disse Mark van den Oever.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Correspondente Internacional na Europa. Cristã, casada, mãe e bacharel em Relações Internacionais.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites