Redes Sociais

Itália

Facebook bane páginas italianas consideradas “populistas” antes das eleições na União Europeia 

Redação

Publicado

em

Facebook bane páginas italianas consideradas "populistas" antes das eleições na União Europeia  21

O Facebook baniu 23 notáveis ​​páginas italianas consideradas populistas com 2,5 milhões de seguidores apenas duas semanas antes das tão esperadas eleições europeias.

A grande maioria das 23 páginas que foram banidas apoiam a atual coalizão governista da Itália formada por partidos de direita e de esquerda, La Lega (A Liga) e o Movimento 5-Star (MS5), informou o jornal italiano La Stampa.

O Facebook citou “discurso de ódio” e “conteúdo divisivo” sobre vacinas, imigrantes e judeus como justificativa para o banimento.

Aparentemente, a decisão da gigante de tecnologia de proibir essas páginas foi informada por um relatório que foi criado por uma ONG de esquerda chamada Avaaz, que afirma se concentrar em campanhas ambientais e no que eles consideram por “direitos humanos”.

Um porta-voz do Facebook comentou: “Agradecemos à Avaaz por compartilhar sua pesquisa para que pudéssemos investigar… Estamos comprometidos em proteger a integridade das eleições da UE e em todo o mundo. Removemos uma série de contas falsas e duplicadas que violaram nossas políticas sobre o assunto de autenticidade, bem como várias páginas por violação da política de alteração do nome.”

“Nós também tomamos medidas contra algumas páginas que espalharam informações erradas. Tomaremos novas medidas se encontrarmos outras violações ”, acrescentou o porta-voz.

No relatório da Avaaz, que foi apresentado ao Facebook no início deste mês, a ONG alegou ter descoberto 14 redes italianas operando na plataforma que incluía 104 páginas, 6 grupos, com um alcance de mais de 18,2 milhões de usuários individuais.

Dessas redes, as ações realizadas pelo Facebook nesta semana atingiram 23 de suas páginas, totalizando quase 2,45 milhões de usuários individuais e 2,44 milhões de interações nos últimos três meses.

Além disso, o Facebook também “enfraqueceu” as páginas que, arbitrariamente, considerava estar espalhando “notícias falsas”.

Entre as páginas proibidas estão “Lega Salvini Premier Santa Teresa de Riva”, “Queremos o 5-Star Movement no governo”, que teve 129.000 seguidores e quase 700.000 interações em apenas três meses, “Lega Salvini Sulmona” — que teve 307.000 seguidores — ‘Somos 5 estrelas’, assim como ‘Beppe Grillo for President’.

Os esforços mais recentes do Facebook na Itália para influenciar as eleições europeias de maio são apenas a ponta do iceberg, segundo a mídia italiana.

No início deste mês, o Facebook abriu uma “sala de guerra” em Dublin, na Irlanda, com 40 equipes de engenheiros, pesquisadores, especialistas em ameaças, cientistas e especialistas em tempo integral para cada país que dedicam seus esforços à campanha eleitoral europeia, informou o jornal italiano La Repubblica.

Aparentemente, há 500 pessoas trabalhando nas eleições, com a ajuda de 21 verificadores de fatos, trabalhando em 14 idiomas diferentes.


O Conexão Política é um portal de notícias independente. Ajude-nos a continuarmos com um jornalismo livre, sem amarras e sem dinheiro público » APOIAR

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

O Conexão Política é um portal de notícias independente — compromissado em transmitir os fatos. Analisamos e cobrimos os principais assuntos da política. Contribua: apoia.se/conexaopolitica

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites