Redes Sociais

Estados Unidos

Universidade de Nova York suspende estudante cristão por causa de suas opiniões sobre transexualismo

Thaís Garcia

Publicado

em

Screenshot/Instagram

A Universidade de Nova York suspendeu um estudante cristão, Owen Stevens, após o mesmo postar um vídeo no Instagram em que dizia: “um homem é um homem e uma mulher é uma mulher”.

A instituição afirma que as publicações nas redes sociais “questionam a capacidade de manter a atmosfera protetora na sala de aula para o benefício do bem-estar mental e emocional de todos os alunos”, segundo informações do Daily Wire.

De acordo com documentos recebidos pelo site de notícias, o aluno Stevens ficará suspenso até que tenha concluído algum tipo de “plano de limpeza”. Isso significa que Stevens terá que excluir suas postagens relevantes do Instagram, se abster de usar declarações políticas em suas redes sociais e participar de um treinamento imposto pela instituição de ensino. Stevens descreve este treinamento como “reeducação”.

O reitor da universidade escreveu em um e-mail para Stevens sustentando que suas postagens não mostram o comportamento exigido pelo arcabouço conceitual da faculdade. “Você não está reconhecendo o sexo escolhido se as pessoas não forem biologicamente desse sexo. Isso está em conflito com a proteção do bem-estar emocional e mental que uma classe deve atender.”

O estudante diz ter sofrido várias ameaças e ataques desagradáveis ​​na Universidade de Nova York.