Redes Sociais

Estados Unidos

Trump avisa democratas para tomarem cuidado com o que desejam: ‘A 25ª Emenda é de risco zero para mim, mas voltará para assombrar Joe Biden’

Thaís Garcia

Publicado

em

Carlos Barria/Reuters

No Texas, durante uma visita ao muro da fronteira com o México nesta terça-feira (12), o presidente dos EUA, Donald Trump, avisou os democratas para serem “cuidadosos com o que desejam”, enquanto a oposição ameaça forçar a remoção de Trump do cargo através da invocação da 25ª Emenda.

Em Washington, membros da Câmara devem votar uma resolução exigindo que o vice-presidente Mike Pence invoque o 25ª Emenda para remover Trump do cargo.

“A 25ª Emenda é de risco zero para mim, mas voltará para assombrar Joe Biden e o governo Biden”, disse ele. “Conforme a expressão diz, ‘tome cuidado com o que deseja’.”

O vice-presidente dos EUA, Mike Pence, não apoia a invocação da 25ª Emenda para remover o presidente Donald Trump do cargo, de acordo com dois assessores de Pence que conversaram com o Business Insider.

Em tom de ameaça, a presidente da Câmara, a democrata Nancy Pelosi, disse que caso Pence não invoque a 25ª Emenda contra Trump, a Câmara dos Representantes dos EUA buscará o impeachment.

Trump fez seu discurso em Alamo, no Texas, que fica perto da fronteira entre os Estados Unidos e o México e onde fica as 450 milhas (ca. 700 Km) do muro de fronteira que seu governo está construindo.

Apesar do marco, o plano de campanha era de construir 1.600 quilômetros de muro de fronteira por US $ 4 bilhões e fazer com que o México pague por isso. Mesmo assim, Trump assinou uma placa na parede para comemorar sua visita.

Durante o discurso, com referências à invasão ao Capitólio na semana passada e às recriminações que vem sofrendo desde então, Trump disse:

“Milhões de nossos cidadãos assistiram na quarta-feira uma multidão invadir o Capitólio e destruir os corredores do governo. Como tenho dito consistentemente em toda o meu governo: acreditamos em respeitar a história e as tradições da América, não destruí-las. Acreditamos no estado de direito, não na violência ou tumultos.”

Trump se referiu à forma como ele e seus apoiadores enfrentam a censura e remoção das plataformas de mídia social.

“A liberdade de expressão está sob ataque como nunca antes”, disse ele.

Contestando as acusações da mídia e da oposição, o presidente americano falou a repórteres, afirmando que ele não foi responsável por fomentar a violência que deixou cinco pessoas mortas.

“Não queremos violência, nunca a violência, não queremos absolutamente nenhuma violência”, disse ele.

Trump também disse que os esforços dos democratas para o impeachment eram a “continuação da maior caça às bruxas da história da política”.

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.

alan correa criação de sites