Redes Sociais

EUA

“Tempos muito sombrios”: Júri decide contra pai que tenta impedir ex-mulher de transformar seu filho em uma menina

Thaís Garcia

Publicado

em

"Tempos muito sombrios": Júri decide contra pai que tenta impedir ex-mulher de transformar seu filho em uma menina 21
Imagem: Reprodução/Twitter

Um pai americano no estado do Texas perdeu sua tentativa legal de impedir sua ex-esposa de transformar seu filho de 7 anos em uma menina. Em uma disputa legal com sua ex-mulher Anne Georgulas, Jeff Younger ainda foi acusado de abuso infantil por não tratar o filho James como uma menina. O pai denunciou que é a mãe quem abusa do filho tentando mudar seu sexo.

O LifeSite News relatou que um júri e um juiz decidiram coletivamente contra Jeff Younger, o que parece dar a Georgulas o aval para transformar James em “Luna”.

“Não posso superar esse caso no Texas. Uma mãe decidiu que seu menino de 7 anos é realmente uma menina porque gostava do filme Frozen. O marido insistiu que ele era um menino. Os tribunais, o júri apenas decidiu que, sim, o menino é uma menina e agora será ‘transformado’ em uma”, twittou o comentarista conservador Matt Walsh em 22 de outubro.

“Não acho que as pessoas percebam o quão monumental é esse caso. Acabamos de ultrapassar um limiar como sociedade. Não há como voltar atrás. Estes são tempos muito sombrios”, escreveu Walsh.

O pai, Jeff Younger, disse que está simplesmente procurando os melhores interesses de seu filho James, que se identifica como menino quando está com seu pai e só manifesta interesse em feminilidade quando está perto de sua mãe.

“Quando James está comigo, ele não mostra sinais de querer ser uma garota quando tem a opção. Mesmo quando em companhia feminina, longe de mim, James rejeita uma expressão do sexo feminino”, escreveu o pai de James em seu site SaveJames.com.

“Isso sugere que o diagnóstico de Disforia de Sexo deve ser revisado por um psicólogo independente. James nunca teve uma segunda opinião independente. A intervenção médica e social deve ser suspensa até que o pai de James possa obter uma boa segunda opinião”, afirma o site SaveJames.

“Eu acredito que isso não é apenas abuso emocional, mas é a forma mais fundamental de abuso sexual, adulterando a identidade sexual de um garoto vulnerável”, disse Jeff Younger ao podcast de Luke Macias.

Macias disse que se trata da agenda ativista LGBT atingindo o próximo nível nos EUA.

“Os mais radicais da nossa sociedade não se contentaram em expandir seus próprios horizontes e expulsar a verdade em relação à própria vida. Eles estão experimentando ativamente as crianças do Texas”, disse Macias.

Os conservadores americanos iniciaram uma campanha no Twitter com a hashtag #ProtectJamesYounger para a proteção de James Younger contra o abuso infantil promovido pela agenda LGBT.

O conservador americano Alex Bruesewitz também denunciou o abuso contra James Younger no Twitter.

“Ele é James Younger, de 7 anos. Sua mãe está tentando transformá-lo em uma garota por castração química. Um tribunal do Texas decidiu contra o pai do garoto que está tentando protegê-lo. Por favor, ore pela proteção desse garoto e por justiça!”, publicou Bruesewitz.

Atualização 24-10-2019 (6:08h): O Governador do Texas, Greg Abbott, publicou hoje (24) no Twitter que a Procuradoria Geral do Texas e o Departamento de Serviços de Proteção à Família estão investigando o caso.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Correspondente Internacional na Europa. Cristã, casada, mãe e bacharel em Relações Internacionais.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites