Redes Sociais

EUA

“Talvez uma boa oração os façam honestos”, disse Trump a jornalistas em luta contra a mídia

Thaís Garcia

Publicado

em

"Talvez uma boa oração os façam honestos", disse Trump a jornalistas em luta contra a mídia 19
Imagem: Saul Loeb/AFP/Getty Images

O presidente dos EUA, Donald Trump, foi filmado pedindo que um ministro do governo fizesse uma oração por sabedoria, antes da votação da Reforma Tributária, e acrescentou ao pedido para que fosse orado pelos jornalistas ali presentes.

A cena é de 2017, mas voltou a circular nas redes sociais esta semana, para mostrar a longa e incansável luta do presidente contra os ataques da mídia globalista.

Como presidente dos Estados Unidos, Donald Trump faz mais notícias do que qualquer outro presidente da história americana. Às vezes, a mídia o critica por suas declarações firmes, diretas e sem o uso da linguagem do “politicamente correto” ou o acusam falsamente para provocar caos e instabilidade em seu governo.

Mas Trump também surpreende esses jornalistas com atitudes muito bonitas. Por exemplo, não é segredo que a fé cristã, graças em parte ao vice-presidente Mike Pence, tenha novamente desempenhado um papel importante na Casa Branca.

Neste vídeo de 2017, isso fica evidente. Pouco antes da imprensa se retirar para o início da reunião sobre a Reforma Tributária, o presidente pergunta ao ministro da Habitação e Desenvolvimento Urbano, Ben Carson, se ele quer começar com uma oração. Quando os jornalistas se preparam para sair, Trump os surpreende.

“É melhor vocês ficarem um pouco. Vocês precisam de oração mais do que eu. Talvez uma boa oração os façam honestos”, disse Trump.

Então, Ben Carson faz uma oração e agradece a Deus pelo governo que está tendo a coragem de enfrentar os “ventos da controvérsia” para providenciar um futuro melhor.

“Nosso gentil Pai Celestial, somos muito gratos pela oportunidade e pela liberdade que o Senhor nos concedeu neste país. Agradecemos ao Presidente e aos membros do Gabinete, que são corajosos, dispostos a enfrentar os ventos da controvérsia, a fim de talvez proporcionar um futuro melhor para aqueles que estão atrás de nós [os jornalistas]. Somos gratos pela unidade no Congresso que apresentou uma oportunidade para nossa economia se expandir, para que possamos combater a dívida corrosiva que vem destruindo nosso futuro. E esperamos que essa unidade se espalhe ainda além das fronteiras do partido, para que as pessoas reconheçam que temos uma nação que vale a pena salvar e reconheçam que nações divididas entre si não podem permanecer. Neste tempo de discórdia, desconfiança e desonestidade, pedimos que o Senhor nos dê um espírito de gratidão, compaixão e bom senso, e nos dê a sabedoria para poder guiar esta grande nação e o futuro. Pedimos em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém”, orou Ben Carson.

Em seguida, Trump passa a palavra para o vice-presidente, Mike Pence, que agradece o presidente por escolher o caminho da verdade para reconstruir o país e sua economia; e lutar para que os EUA se tornem grandes novamente.

“Por causa de sua determinação, por causa de sua liderança, os homens e mulheres esquecidos dos EUA não são mais esquecidos, e estamos tornando os EUA uma nação grande novamente”, disse Mike Pence.

No Brasil a mídia se comporta da mesma maneira, com os constantes ataques desonestos ao presidente Bolsonaro e sua equipe. Talvez, esse seja o caminho: orar pelos inimigos, para que Deus possa tocar no coração dos jornalistas como indivíduos e que seus olhos possam ser abertos. Assim, enxergarão o mal que estão fazendo à própria nação.

A notícia pode até ser antiga, mas a mensagem é atual.

Assista ao vídeo de 2017, em que Trump pede que o ministro Ben Carson faça a oração.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

Correspondente Internacional na Europa. Cristã, casada, mãe e bacharel em Relações Internacionais.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites