Redes Sociais

EUA

Planned Parenthood anuncia ‘mega clínica’ de aborto em Illinois

O Missouri é um dos estados americanos que aprovaram recentemente leis que limitam o aborto a oito semanas ou menos.

Danielly Jesus

Publicado

em

Planned Parenthood anuncia 'mega clínica' de aborto em Illinois 19
Reprodução | Blog Canção Nova

O Instituto Planned Parenthood (organização que promove o aborto em várias partes do mundo) da região de St. Louis e o sudoeste de Missouri anunciou a construção de uma nova instalação de 18.000 metros quadrados no Estado de Illinois, nos Estados Unidos.

“Cerca de 5.000 pessoas procuraram atendimento apenas no nosso centro de saúde de Fairview Heights no ano passado, e este novo centro nos permitirá servir ainda mais”, disse Yamelsie Rodriguez, presidente e CEO da organização, em comunicado.

A diretora executiva de Direito à Vida de Illinois, Mary Kate Knorr, denunciou a criação do que ela chamou de ‘mega-instalação’, com o objetivo de preencher ‘o buraco que estão vendo nos seus resultados’.

“O aumento das leis pró-vida em todo o país, juntamente com a regra de proteção à vida do presidente Trump, sem dúvida, teve um impacto devastador na receita do aborto da Planned Parenthood”, declarou Knorr em comunicadooiyokjdddjdj divulgado no Facebook nesta última quarta-feira.

Este é um empreendimento para ganhar dinheiro, e Illinois é o estado mais favorável ao aborto no país. A construção desta nova instalação foi um movimento estratégico dos negócios – certamente não uma defesa das mulheres.

Em Junho, o Governador de Illinois, J.B. Pritzker, assinou a Lei de Saúde Reprodutiva, ou Lei 25 do Senado.

A medida codificava o direito ao aborto e negava ‘direitos independentes’ a um bebê em gestação em qualquer estágio da gravidez.

A Lei de Saúde Reprodutiva garante que os direitos das mulheres em Illinois não dependam do destino de Roe v. Wade, ou dos caprichos de uma Suprema Corte cada vez mais conservadora. Nesse Estado, as mulheres sempre terão direito a cuidados de saúde reprodutiva”, afirmou.

Peter Breen, ex-representante de Illinois e vice-presidente da Thomas More Society, frisou em um comunicado em Junho que a nova lei enviou o estado ‘de volta à idade das trevas’.

O legado deste governador, e qualquer legislador que votou a favor desta lei, será o da desumanização cruel dos nascituros de Illinois em grande escala”, concluiu Breen.

Ajude-nos a mantermos um jornalismo LIVRE, sem amarras e sem dinheiro público. APOIAR »

30 anos, Evangélica, Republicana, Escritora, Youtuber, Podcaster e colaboradora do Conexão Política.

Parceiros

Publicidade

alan correa criação de sites